Happy Halloween!

“Numa madrugada fria e sombria…” Calma, não iremos começar a contar histórias de terror. Como todo mundo sabe, no dia 31 de Outubro é celebrado o Halloween. Mas, onde começou essa tradição? O que significa a vela dentro da abóbora?  Para ajudar a responder essas e outras perguntas sobre o Dia das Bruxas, preparamos um post ‘long drink’.  Muahahahá!

Existem duas versões para a origem da festa. A primeira é que a palavra ‘Halloween’ apareceu por causa da Igreja Católica.  Seria uma corruptela do dia 1 de novembro, “todo o dia de Buracos” (ou  “Todo o Dia de Santos”), em honra aos santos.

A segunda versão aparece ainda na Irlanda céltica. O dia 31 de outubro encerra, oficialmente, o verão. Nessa data, é celebrado o feriado de Samhain, o ano novo céltico.  Pouco se sabe sobre a exata etimologia da palavra; no entanto, alguns bruxos acreditam que o nome vem da palavra hallowinas, nome dado às guardiãs femininas do saber oculto das terras do norte (Escandinávia).

Uma das lendas mais aceitas, de origem celta, fala que os espíritos de todos que morreram ao longo do ano voltariam para procurar novos corpos. Os celtas ainda acreditavam que essa fosse a única chance de vida após a morte. Como os que estavam vivos não queriam ser possuídos, na noite do dia 31 de outubro eles apagavam as tochas e fogueiras de suas casas para que elas ficassem frias e desagradáveis. A lenda conta ainda que eles colocavam fantasias e desfilavam em torno do bairro fazendo barulho para assustar os “caçadores de corpos”.

Essa prática foi adotada pelos Romanos no primeiro século depois de cristo, mas não demorou muito para ela ser abandonada.

Mas… e como o Halloween foi parar nos Estados Unidos? Essa é fácil. Ele foi levado em 1840, por imigrantes irlandeses que fugiam da fome que assombrava seu país.

Doces ou Travessuras?

A prática de pedir guloseimas aos vizinhos também vem da Europa, por volta do século IX e, por lá, era conhecida como ‘souling’.

Naquela época, os cristãos iam de vila em vila pedindo “soul cakes” (em tradução livre, “bolos de almas”), feitos de pão com groselha. Para cada ‘bolo’ ganho, a pessoa deveria fazer uma oração para um parente morto do doador. Eles acreditavam que as almas permaneciam no limbo por algum tempo e que essas orações as ajudavam a ir para o céu.

Jack O’ Lantern

Falar em Halloween e não lembrar da velha abóbora com uma vela dentro é quase impossível, e esse costume vai além da tradição. Preparado para ler uma boa história de terror?  (Muahaha!)

Contam que um certo homem chamado Jack era muito grosseiro com seus familiares e vítima do alcoolismo.  Depois que morreu e não foi aceito nem no céu nem no inferno, ficou vagando pelo mundo com uma lanterna feita de nabo –  a abóbora surge na imigração para a América; ela era mais abundante que o nabo – e um pedaço de carvão em brasa dentro.

Tradicionalmente, as pessoas colocam esses frutos nas portas e janelas das casas para afugentar Jack e outros espíritos maus na noite de Halloween.

Halloween pelo mundo

Espanha:
As tradições por lá são bem parecidas com as do Brasil. As pessoas usam as datas para relembrar os mortos, decorando túmulos e lápides de pessoas que já faleceram.

México:
Enquanto no 1º de novembro é comemorado o Dia dos Anjinhos, em que se lembram as crianças mortas antes do batismo, no dia 2 o famoso Dia de los Muertos é comemorado. Ficou curioso pra saber mais sobre esse dia? Amanhã a gente te conta… 😉

 

CI Intercâmbio e Viagem

CI Intercâmbio e Viagem

A CI Intercâmbio e Viagem produz o blog Caia no Mundo e é a maior empresa de intercâmbio e turismo jovem do Brasil. Mais de meio milhão de pessoas já embarcaram com a CI para conhecer o mundo em viagens que unem estudo, trabalho e lazer.

Saiba mais em ci.com.br

Receba Nossa Newsletter

Cadastre-se e fique por dentro de todas as novidades e promoções da CI.

Your Header Sidebar area is currently empty. Hurry up and add some widgets.