A Lenda do Casaco Perdido


Este é um post curto e ilustrativo, apenas para mostrar o grau de civilidade, educação, respeito e, principalmente, honestidade, que existe em Vancouver.

Na sexta-feira, 06 de agosto, durante a pequena maratona de uma hora e meia para chegar ao Museu de Antropologia, eu não percebi que, ao descer do ônibus, não estava mais com o moletom que Giuliana havia ganhado de seu irmão e cunhada no último aniversário. Pensei: “Que m…! Perdi o casaco!”

Mesmo um pouco chateado, continuei o passeio, enquanto Giu tentava buscar informações com o segurança do museu que, gentilmente, nos forneceu os telefones da Translink (empresa que gerencia o transporte público da cidade).

Mais tarde, enquanto Giu tentava, atrapalhadamente, fazer uma ligação num telefone público, Mia, uma professora que guiava sua turminha de crianças no museu, se ofereceu para ligar de seu próprio telefone celular e obteve todas as informações sobre como encontrar o casaco. Ela nos informou que, de segunda a sexta-feira, das 8h30 às 17h30, deveríamos nos dirigir à seção de achados e perdidos, localizada na estação “Stadium Chinatown” do skytrain.

Apesar de não pensar na possibilidade de reaver o casaco, fiquei feliz com o canal de pronto atendimento e com a afabilidade das pessoas no trato com “desconhecidos em apuros”. Na segunda-feira seguinte, demos uma passada na seção para tentar encontrar o casaco, que, infelizmente, não estava lá.

Tudo bem. Seria organização (e sorte) demais para um lugar só. Desencanamos do casaco e fomos curtir a cidade. Três dias depois, como quem não quer nada, resolvemos arriscar outra tentativa no Achados e Perdidos.

Após sermos atendidos e descrevermos o objeto perdido, a solícita atendente, Nora, trouxe-nos o moletom num cabide, protegido numa capa plástica, parecendo novo! Algo INACREDITÁVEL para os padrões brasileiros, mas normal aqui em Vancouver. Prova disso é que, no mesmo momento em que éramos atendidos, vimos um rapaz recuperar seu celular BlackBerry. Sensacional! Não tinha como não ficar impressionado.

Já em casa, Lisa nos disse que, certa vez, Thomas havia perdido sua carteira com documentos e dinheiro e, inacreditavelmente, ele conseguiu recuperá-la na mesma seção, com todos os documentos e a quantia exata. A pessoa que a achou não mexeu numa só moeda!

Então, fica a dica para casos similares: se perder alguma coisa em Vancouver, não se desespere. Você não deve vacilar com seus objetos, mas as pessoas são suficientemente honestas para devolvê-los e prestar auxílio para você encontrá-los.

Galeria de fotos:

Giuliana Batista Rodrigues de Queiroz e Carlos Roberto de Queiroz Junior

Giuliana Batista Rodrigues de Queiroz e Carlos Roberto de Queiroz Junior

O casal de João Pessoa-PB embarcaram juntos para Vancouver em busca de experiências memoráveis e aprimoramento do inglês.

Receba Nossa Newsletter

Cadastre-se e fique por dentro de todas as novidades e promoções da CI.

Your Header Sidebar area is currently empty. Hurry up and add some widgets.