A vida de um tímido…


Ainda ando meio cuidadoso para arriscar tópicos avançados do inglês. Não saem de forma alguma pedidos especiais como “você pode colocar pouca cebola, caprichar na mostarda e deixar o hambúrguer mal passado?”. Além de não ter aprendido direito o idioma da rainha, eu tenho um outro problema: a timidez. Então, tem situações em que eu não consigo mesmo me virar. Travo as quatro rodas e já era.

É muito chato não conseguir ler um cardápio direito ou pedir um emprego, ficar desconfiado que deixou passar alguma informação da notícia do jornal ou daquela piadinha que todo mundo rio e você não. Mas o mais chato mesmo é travar com a tal timidez. Isso dá um nó na vida.

De qualquer forma, tem feito um bem danado enfrentar essa situação. Arriscar a errar é um apreendizado. E, no mais, sempre se dá um jeito. Até agora, já demorei para fazer o pedido, mas nunca deixei de comer.

Esses dias estava lendo o depoimento de uns estrangeiros em uma das publicações destinadas à comunidade brasileira por aqui. Um dos caras falava sobre alguns amigos que se tornaram reféns desta situação de medo da se expor e acabaram deixando penoso o tempo em que viveram fora.

Sai pra lá… meu caso de timidez não é tão grave assim. Mas confesso ser difícil a arte da comunicação alguns dias. Hoje é um bom exemplo.

Alexandre Casatti

Alexandre Casatti

O viajante Alexandre desembarcou na Europa primeiro em Barcelona para rever uns amigos, visitou os antepassados na bella Itália até chegar ao destino do Intercâmbio: Londres. Por aqui ele vai compartilhar experiências como um verdadeiro londrino na terra da Rainha.

Receba Nossa Newsletter

Cadastre-se e fique por dentro de todas as novidades e promoções da CI.

Your Header Sidebar area is currently empty. Hurry up and add some widgets.