Alemanha e Grécia pra começar

Lá em 1988, quando a CI apenas começava sua missão de mostrar o melhor do mundo para estudantes e curiosos do Brasil, um universitário de São Paulo se sentiu impelido a conhecer Grécia e Alemanha enquanto trabalhava. A experiência, além de maturidade, trouxe para Luis Matias a oportunidade em negócios que ainda eram novidade no Brasil. Abaixo, Luis conta para o Caia no Mundo como abraçar o programa IAESTE durante a universidade foi importante para sua carreira, dentre outras histórias e lembranças. Vem com a gente!

Caia no Mundo: O que mudou da época em que você foi um dos primeiros clientes da CI para hoje?
Luis Matias: Na época ainda se falava pouco sobre intercâmbio principalmente de trabalho, portanto houve um diferencial e acréscimo significativo na minha vida profissional. Nos dias atuais eu já diria que esta forma de intercâmbio é praticamente obrigatória e complementar para o estudante / profissional.

CnM: Qual o principal diferencial da CI no mercado de intercâmbio para outras empresas?
LM: A certeza de que o estudante está se utilizando dos serviços e expertise de uma empresa séria e profissional.

CnM: No que o IAESTE impactou na sua vida profissional?
LM: Eu trabalhei por meio do contato da CI, na Grécia e Alemanha, agregando com certeza uma experiência mais de vida do que profissional, segurança e o fato de ter aprendido o alemão deu o “start” para abrir ainda mais o leque de contatos, conhecer um parceiro e ir à Suíça buscar um produto e fornecedor, e como consequência logo após o meu retorno ao Brasil, ter aberto uma empresa importadora e distribuidora de produtos hospitalares que existe até hoje.

CnM: O que o levou a decidir pela CI à época?
LM: Na época houve uma divulgação da CI na minha Universidade, me interessei, falei com uma amiga, tive boas referências e a proposta de intercâmbio de trabalho era muito interessante. Não me recordo se nesse tempo havia outra empresa que me proporcionaria algo similar.

CnM: Desses 23 anos de CI, qual mais marcou e por quê?
LM: Posso dizer que cada ano teve algo importante, no inicio houve o apoio profissional por meio do intercâmbio e depois a amizade com o pessoal da CI que se perpetua até os dias de hoje.

CnM: Como você imagina as redes sociais de CI quando ela completar 30 anos?
LM: Creio que a quantidade de jovens, estudantes e profissionais que já se utilizaram da CI, agregaram muita experiência social e profissional proporcionada nos intercâmbios, isso contribuirá para formar uma das grandes redes sociais deste segmento, possibilitando a troca de informações significativas na ajuda de tomada de decisões.

CnM: Qual o destino que mais surpreende positivamente?
LM: Já conheci muitos países devido à minha vida profissional, no entanto os meses que passei na Grécia inclusive por meio CI me fizeram retornar lá.

CnM: O quanto seus conhecimentos de um novo idioma aumentam após um intercâmbio?
LM: Vale lembrar que o interesse da pessoa que faz o intercâmbio influencia consideravelmente na evolução do aprendizado do idioma. No meu caso aumentou muito, posso dizer que foi primordial na minha carreira profissional e vida social, tanto é que eu hoje falo alemão com meu filho de nove anos, que com certeza, quando chegar a hora e se depender de mim, irá fazer um intercâmbio pela CI.

CI Intercâmbio e Viagem

CI Intercâmbio e Viagem

A CI Intercâmbio e Viagem produz o blog Caia no Mundo e é a maior empresa de intercâmbio e turismo jovem do Brasil. Mais de meio milhão de pessoas já embarcaram com a CI para conhecer o mundo em viagens que unem estudo, trabalho e lazer.

Saiba mais em ci.com.br

Receba Nossa Newsletter

Cadastre-se e fique por dentro de todas as novidades e promoções da CI.

Your Header Sidebar area is currently empty. Hurry up and add some widgets.