As 15 melhores atrações turísticas da Europa que pouca gente conhece

Se você é daqueles que até visita atrações superconhecidas, como a Mona Lisa no Louvre, mas também investe em lugares pouco visitados que guardam belezas menos famosas, este post é pra você.

Se joga nesse passeio inusitado por uma Europa que evita o lugar-comum, literalmente. 😉

1. Lago Faak em Carinthia (Áustria)

1

 

 

O Lago Faak é incrível. Também conhecido como Faaker See em alemão, é a quinta maior massa de água do país e ostenta águas azuis e tranquilas, com 300 dias por ano de luz do sol à vontade. Um paraíso natural como deve ser: sem multidão, apenas a natureza.

2. Old Town em Korcula (Croácia)

Sim, sabemos que Game of Thrones foi filmado em Dubrovnik, mas vale a pena ir para a costa da Dalmácia e chegar à ilha de Korcula. Acredita-se que o famoso explorador italiano Marco Polo, que foi capturado aqui em 1298 e escreveu sobre suas aventuras na prisão, nasceu nessa ilha. A história de Old Town e a impressionante arquitetura veneziana da época do Renascimento fazem de Korcula um lugar que parou no tempo.

3. Fontes Termais em Karlovy Vary (República Tcheca)

Karlovy Vary pode ser menos famosa que Praga, mas nos idos de 1700 era lá que Beethoven, Chopin e Goethe iam para relaxar. A água mineral das fontes tem fama de curar todos os males, desde os problemas de metabolismo até doenças do estômago.

4. Ovastevnu festival nas ilhas Nólsoy e Faroe (Dinamarca)

2

Poucas pessoas conhecem as Ilhas Faroe, ou sabem que (junto da Groenlândia), elas são um país autônomo que faz parte do Reino da Dinamarca. Mas, fora isso, esse arquipélago não tem nada de dinamarquês. O isolamento permitiu que essa comunidade mantivesse sua própria língua e cultura, e não há jeito melhor de conhecer essa raridade do que durante o Ovastevnu festival, na ilha Nólsoy.

5. Musée d’Art Moderne em Céret (França)

Cansado das filas e muvucas do Louvre? Então vá para a cidadezinha de Céret, no sul da França, onde você encontrará um dos mais extraordinários (e pouco conhecidos) museus de arte moderna do país. Foi fundado em 1950 por dois franceses cubistas, amigos de Picasso e Matisse, o que garantiu um acervo primoroso, com 57 obras originais doadas pelo próprio Picasso, além de Chagall, Braque e outros.

6. Praia de Buhne 16 em Sylt (Alemanha)

Os alemães adoram dizer que “Berlim não é Alemanha”, mas talvez eles quisessem dizer isso das praias de Sylt, considerando os 40 quilômetros de areia e resorts que lembram mais a França ou a Itália do que Vaterland. Nas areias de Buhne 16 você encontrará celebridades alemãs dividindo espaço com simples mortais. Tem surfe, frutos do mar fresquíssimos e muito sol. Não é de admirar que a elite alemã tenha mantido essa área longe dos holofotes e dos turistas convencionais.

7. Therma Leukadas em Ikaria (Grécia)

Ikaria está longe de ser tão popular quanto as outras ilhas gregas, mas nenhuma tem a mesma aura de mistério. A população de Ikaria é uma das mais longevas do mundo inteiro: a cada três moradores, um tem mais de 90 anos. Não deixe de tomar um banho nas águas quentes da Therma Leukadas e um cálice de vinho tinto caseiro. Será que é esse o segredo de tanta longevidade? ;p

8. Ring Gaeltacht em County Waterford (Irlanda)

3

A menor comunidade irlandesa a falar o gaélico é também uma das últimas, mas uma rica tradição cultural de música, poesia e narrativas tradicionais sobrevive por ali. A cidade fica perto do litoral e para chegar lá você necessariamente vai dirigir à beira de despenhadeiros e vales verdes que fazem a merecida fama da Irlanda.

9. A gastronomia de Parma (Itália)

Para quem acha que Roma e Nápoles levam a gastronomia a sério, Parma é uma agradável surpresa, sendo o berço de clássicos como o prosciutto di Parma e o queijo Parmigiano-Reggiano, um parmesão impecável. A apenas uma hora de Bologna por terra, dá para encher a barriga de todos esses e outros clássicos e até experimentar uma carne chamada culatello, que é dificílima de achar em outro lugar (cortes podem ser encontrados online por $200 dólares).

10. Festival de Fogos de Artifício de Malta em Valetta e região (Malta)

Toda primavera, Malta, que fica no Mediterrâneo, sedia um espetáculo de pirotecnia que dura três dias. Empresas locais e estrangeiras produtoras de fogos competem entre si, mostrando o que elas fazem de melhor tanto no céu como na terra. E o melhor: de graça!

11. Vuurtoren Harlingen em Harlingen (Holanda)

Essa cidadezinha talvez seja a mais holandesa das cidades holandesas, com seus antigos canais, lojas históricas e armazéns, mas sem as multidões de turistas de Amsterdã. Por que ficar num hotel caro quando você pode ficar uma noite no antigo farol de Harlingen, ou pernoitar num barco ou guindaste da orla de Wadden Sea.

12. Festival de Flamenco de Jerez de la Frontera (Espanha)

Crédito: Flickr/Samuel Auguste[https://www.flickr.com/photos/checksam/9188755926/]
A cidade de Jerez de la Frontera sabe realizar uma boa festa, e esse festival anual de flamenco é a prova. Localizada no sul da Espanha, a comunidade não é conhecida apenas pela música e dança tradicionais – eles também mantêm uma antiga tradição de produção de xerez e brandy (o que, é claro, só ajuda a melhorar a festa).

13. Forte Romano de Segedunum em Tyne and Wear (Reino Unido)

As pequenas atrações turísticas do Reino Unido que pouca gente conhece são vítimas das atrações que roubam todos os holofotes, como o Big Ben e a Abadia de Westminster, e uma das melhores dessas pequenas é o Segendunum Roman Fort. Seiscentos soldados romanos viveram lá há mais de três séculos, e é possível ver como era a vida naquela época. Entre os destaques, a torre de vigia de Segendunum, com 34 metros de altura, e as antigas termas romanas.

14. Porto de Fjällbacka em Fjällbacka (Suécia)

5

Cercada pelos fjords e penhascos, Fjällbacka é uma cidade portuária de veraneio que vem sendo mantida como um segredo sueco há bastante tempo. No verão, ela é conhecida pela pesca, a observação de focas e a degustação de ostras frescas, colhidas lá mesmo. O detalhe que completa o pacote é que, com sua população de 100 pessoas, nunca vai ficar tão lotada (nem tão cara) quanto a Riviera Francesa.

15. Festival de chocolate de Óbidos (Portugal)

O festival de chocolate de Óbidos é tudo que você imagina: esculturas de chocolate, competições entre mestres confeiteiros e aulas de confeitaria, está tudo lá. A apenas uma hora de Lisboa por terra, não é o destino de praia que os turistas procuram, e sim a atração perfeita para qualquer um que ame história e chocolate.

E aí, qual desses 15 destinos nada óbvios conquistou seu coração? Ainda em dúvida? Então visite nossa página do Mochilão CI ou fale com um de nossos especialistas e conheça os detalhes de cada destino.

CI Intercâmbio e Viagem

CI Intercâmbio e Viagem

A CI Intercâmbio e Viagem produz o blog Caia no Mundo e é a maior empresa de intercâmbio e turismo jovem do Brasil. Mais de meio milhão de pessoas já embarcaram com a CI para conhecer o mundo em viagens que unem estudo, trabalho e lazer.

Saiba mais em ci.com.br

Receba Nossa Newsletter

Cadastre-se e fique por dentro de todas as novidades e promoções da CI.

Your Header Sidebar area is currently empty. Hurry up and add some widgets.