Calgary, nice to meet you

E assim começa a aventura. Viajar sozinha é sempre um desafio. No meu caso, todas as outras vezes acabei permanecendo um tempo considerável em um lugar apenas, mas essa é a primeira vez que ficarei no máximo 3 dias em uma cidade, trocando 5 vezes de cidade. Enfim, minha cidade inicial, e por onde começarei a narrar minhas impressões sobre este país maravilhoso, será Calgary. Depois de 35 horas de viagem, entre voos no horário, voos atrasados e espera em aeroportos chego em meu destino. Em poucos minutos já consigo ter certeza que estou no Canadá. Presencio um mulher buscando uma pessoa no aeroporto sendo que havia deixado o carro totalmente aberto no estacionamento. E ainda um rapaz procurando o dono de um IPhone. Ah se fosse o Brazil. Calgary é uma típica cidade canadense com um completo sistema de transporte público, se bem que a maioria da população local tem carro. Mas do aeroporto tem um ônibus, número 300, que vai direto para o centro. Me hospedei em um hostel muito bem organizado e com ótima localização, chamado HI Calgary City Centre. O hostel tinha camas e armários identificados, e banheiro separando vários chuveiros e sanitários. Bem como café da manhã incluso, com bastante variedade entre elas toast, wafer, cereal, frutas, sucos e muito mais. Trata-se de uma cidade relativamente grande, comparando-se muito com o perfil de Porto Alegre, com 1 milhão e meio de habitantes aproximadamente. As estações do ano são bem definidas, e é claro que o inverno canadense é bem mais rigoroso. Um rio passa pela cidade, chamado Bow River. Tem características bem similares do que já presenciei em Vancouver, com povo receptivo, pronto para te ajudar, cidade limpa, organizada, pessoas saudáveis, que aproveitam até a hora do almoço para dar uma caminhada na beira do rio. Por mais que a cidade seja grande e espalhada, com muitos bairros residenciais, o centro é pequeno e fácil de caminhar. Muito preparada para o inverno, a cidade possui muitos quilômetros de “skywalk”, uma estrutura que liga vários prédios na área central, que permite que os moradores andem por quase todo o centro sem colocar o nariz no ar gelado da rua. Claro que foram pensados para o inverno, pois no momento está um clima agradável, que varia entre 15 e 25 graus. Outro ponto super positivo é a proximidade das Montanhas Rochosas, apenas 2horas de carro. O que mais me encantou em Calgary, antes de falar das atrações que visitei, foi o fato de que, nos três dias que estive lá o único português que ouvi nas ruas foi do meu próprio pensamento. Diferente de Vancouver e Toronto, percebi que Calgary é uma cidade pouco desejada por brasileiros. Até eu mesma quando pensei em ir para lá a primeira vez, foi por um único motivo: não sei nada sobre essa cidade, tenho que ir lá descobrir! Confira algumas fotinhos do hostel e da cidade, e no próximo post mais detalhes de Calgary! image

Detalhe do quarto
Detalhe do quarto
janainam

janainam

Janaina é gaúcha, bacharel em Turismo, pós-graduada em Marketing e trabalha há 10 anos com intercâmbio. Apaixonada por viagens, já se aventurou nos Estados Unidos, Canadá, Inglaterra, França e África do Sul. Desta vez, programou uma viagem diferente, sozinha, com uma mochila nas costas e muita disposição para mostrar o que o Canadá tem de melhor

Receba Nossa Newsletter

Cadastre-se e fique por dentro de todas as novidades e promoções da CI.

Your Header Sidebar area is currently empty. Hurry up and add some widgets.