Cidade do Mês – Berlim! Parte I

Um novo mês, uma nova Cidade do Mês! No páreo estavam Melbourne, Orlando e Berlim. E numa votação que explorava os principais símbolos de cada lugar (canguru, Disney e muro, respectivamente) os usuários escolheram: Berlim vai ganhar um post completo falando sobre tudo que a cidade oferece. E não só as atrações principais que todo o turista deve ver, mas também várias opções de visitas para você se sentir um nativo!

Um pouco sobre a cidade

A capital alemã tem 3,5 milhões de habitantes e uma vasta história de reinados, guerras e superações. Hoje é uma das cidades mais importantes da Europa, econômica, comercial e turisticamente. Berlim é uma cidade global e um dos mais influentes centros mundiais de cultura, política, mídia e ciência. Um potência tecnológica e econômica no meio da tradicional Europa.

Só para você ir entrando no clima da cidade, olha só esse vídeo de um projeto mundial que pergunta: o que é Berlim para você?

Passeios obrigatórios

Uma cidade com muita história como Berlim também costuma oferecer as mais diversas atrações culturais. Quem gosta de política vai apreciar o Parlamento alemão, lá chamado de Reichstag, um palco de movimentos históricos e um dos cartões postais da Alemanha. Um fato curioso sobre o Reichstag: um mês depois da nomeação de Adolf Hitler para ser chanceler alemão, o palácio pegou fogo. Hitler culpou os comunistas, o que serviu como golpe de misericórdia para que o ditador suspendesse a maioria dos Direitos Humanos garantidos pela Constituição, alegando que o país passava por um estado de sítio e era uma medida preventiva e protecionista. Além do incêndio, o parlamento sofreu diversos ataques aéreos durante a Batalha de Berlim (ocorrida na 2ª Guerra) e foi alvo do Exército Vermelho, sendo reerguido somente em 1964. Além do que aconteceu na sua estrutura, ainda ocorreram muitos fatos importantes da política alemã lá dentro. O lugar é uma aula de história e tem entrada gratuita, mas devido a grande procura, é preciso agendar com antecedência a visita.

O Memorial do Holocausto é outro ponto obrigatório e carregado de significados e de uma triste história: a morte injusta de milhares de judeus, vítimas do nazismo.  O local é uma ampla área com 2.711 blocos de concreto que simboliza essa época negra. De acordo com Peter Eisenman, arquiteto do projeto, “os blocos são desenhados para produzir uma intranquilidade, um clima de confusão, e a escultura toda ajuda a representar um sistema supostamente ordenado e que perdeu o contato com a razão humana”. De qualquer forma, é uma obra que vai servir de exemplo e memória para que uma atrocidade desse tipo nunca mais se repita em qualquer lugar do mundo. Apesar da atmosfera e história pesada, o lugar é bem bonito, o que faz a visita valer também pelo seu visual.

Como na maioria das cidades europeias, a regra aqui é caminhar bastante para conhecer tudo de pertinho e no seu ritmo. Em uma dessas andanças, pare no Tiergarten, o maior parque da cidade. Esse nome deriva de Tier (animal) e Garten (jardim), pois era um lugar de caça para os antigos reis da Prússia. É um parque muito bonito e tranquilo, com obras históricas e famílias e amigos relaxando, praticando esportes e se divertindo. Lá por perto, fica o Portão de Branderburgo, que na época das extintas Berlim Ocidental e Berlim Oriental era símbolo da divisão das cidades, isso porque ele ficava bem ali no meio das duas cidades. Desde a queda do muro, a atração se tornou símbolo da Berlim unificada! E o passeio não para, logo a frente fica o Pariser Platz, uma praça berlinense sempre cheia de turistas e que mistura o clássico e o moderno da arquitetura alemã.

Separamos um vídeo que mostra esse portão que faz parte da história mundial!

Um pouco adiante do Pariser Platz, está a avenida Unter den Linden, uma das principais da cidade. Lá se encontra diversas atrações como a Ópera Estatal, o museu histórico, o museu Guggenheim de Berlim, o Berliner Dom (Catedral de Berlim), o museu de cera Madame Tussauds Berlim entre outros!

Agora que tal um passeio pela parte oriental de Berlim? O Alexanderplatz (ou Alex, como é chamada pelos nativos) é a principal praça da cidade oriental.  Ali há uma grande estação de trem/metrô, então é moleza chegar ao Alex. Também há uma feirinha ao ar livre no centro da praça e o famoso relógio que mostra o horário em vários países. Nessa região ainda tem uma grande loja de departamentos (Galeria Kaufhof) e o centro de compras Alexa Shopping, mas calma, ainda falaremos sobre os lugares mais bacanas de compras!

Ao lado do Rio Spree fica o Nikolaiviertel, um conjunto de casas extremamente antigas que foram destruídas durante a II guerra e reerguidas seguindo a mesma arquitetura, réplicas mesmo, para se tornar um ponto turístico para quem quer reviver aqueles velhos tempos quando Berlim era apenas uma aldeia medieval! Além do visual antigo, uma das atrações da vila é o Nikolaikirche, uma igreja que segue os moldes medievais, e o Knoblauchhaus, o único prédio que resistiu à guerra.

Há várias outras atrações pelas margens do Rio Spree, como o Aquadom & Sea Life, um grande aquário berlinense, o DDR Museum e, claro, fazer um passeio de barco pelo rio para passar por muitas outras atrações.

Continuando no Rio Spree, dê uma parada na Museumsinsel, também conhecida como Ilha dos Museus! Nem precisa explicar porquê, né? Os museus que você encontra por lá são o Museu Pergamon, Altes Museum, Neues Museum, Alte Nationalgalerie e o Museu Bode. É isso aí, muita cultura com praticidade!

A maior atração da cidade não existe mais. Sim, estamos falando do famoso Muro de Berlim! Ele foi erguido no dia 13 de agosto de 1961 e derrubado no dia 9 de novembro de 1989. Apesar de ter sido demolido, há algumas partes do muro que foram preservados, como por exemplo no East Side Gallery. São 1.300m de muro às margens do rio Spree, cuja face voltada para o leste foi pintada por diversos artistas com mensagens e imagens que traduziam a esperança e a opressão daquela época de separação.  É uma galeria de arte a céu aberto! Inclusive, se tornou monumento histórico em 1992. Mas a história não acaba por aí. Ao norte do Alexanderplatz, há mais uma área com 3 partes do muro, menores, mas não distantes umas das outras. No Mauerpark há uma grande seção que foi usada como tela para artistas de rua e costuma ser atração de várias excursões. Há outros trechos espalhados pelo cidade, mas um deles que realmente vale a visita é o Checkpoint Charlie, por lá ficava um posto de controle responsável por definir quais seriam os privilegiados que poderiam passar de um lado para o outro.

Ufa, só de passeios obrigatórios já deu pra encher o roteiro, hein? Mas como prometemos, teremos também passeios mais alternativos. Separe um espaço aí no seu cronograma e aguarde que logo teremos a parte dois do post com várias atrações!

UPDATE: Confira aqui a parte II do post sobre a capital alemã!

CI Intercâmbio e Viagem

CI Intercâmbio e Viagem

A CI Intercâmbio e Viagem produz o blog Caia no Mundo e é a maior empresa de intercâmbio e turismo jovem do Brasil. Mais de meio milhão de pessoas já embarcaram com a CI para conhecer o mundo em viagens que unem estudo, trabalho e lazer.

Saiba mais em ci.com.br

Receba Nossa Newsletter

Cadastre-se e fique por dentro de todas as novidades e promoções da CI.

Your Header Sidebar area is currently empty. Hurry up and add some widgets.