Cidade do Mês: Nova Déli

A galera da fanpage de CI já decidiu a Cidade do Mês de junho. As concorrentes eram Valência (Espanha), Georgetown (EUA) e Nova Déli (Índia). Com a maioria dos votos, a cidade indiana levou a melhor e vai ser a prestigiada do mês com um roteiro incrível contando tudo que há de mais legal por lá. Vamos começar o tour?

Um pouquinho de história

Nova Déli é a capital da Índia, pelo menos a partir de 1911, antes disso era Calcutá. Mas Déli já era o centro político e econômico do País desde muito tempo. Na época, a Índia era um território britânico e foram estes os responsáveis pelo planejamento da nova capital, que teve no seu projeto a participação de Edwin Lutyens, um famoso arquiteto inglês com a ajuda de Sir Sobha Singh, um empreiteiro local.

A cidade, principalmente sua área administrativa foi pensada para receber as autoridades britânicas e facilitar as negociações de produtos. É por lá que se encontram as primeiras construções modernas e notáveis, como o  Rashtrapati Bhavan, um maravilhoso palácio habitado pelos Vice-reis.

O país se tornou independente em 1947, mas Déli continuou sendo sua capital e centro econômico, financeiro e político da Índia – o crescimento rápido tornou Nova Déli uma cidade moderna e globalizada, diferente da Velha Déli, que guarda mais as tradições indianas.

Como assim Nova Déli e Velha Déli?

Sim, são duas cidades separadas por momentos históricos e para o fim que são utilizadas. A Velha Déli abriga algumas das construções mais clássicas de lá, é uma área bastante turística por guardar as tradições locais, economicamente e socialmente mais atrasado, onde  as pessoas vivem do comércio informal e do turismo. A Nova Déli deixa claro o progresso tecnológico e econômico da Índia, com seus arranha-céus, empresas multinacionais, cultura ocidentalizada e maior desenvolvimento. Entretanto, por mais surpreendente que seja, as duas são uma só cidade. Dá uma olhada nesse vídeo que mostra um pouquinho sobre essas duas áreas:

Old and New Delhi Live from Rajesh Chopra on Vimeo.

A Índia em números

É um dos países mais populosos do mundo, com atualmente cerca de 1 bilhão e 200 milhões de habitantes, sendo que só Déli (abrangendo a velha cidade e a nova) abriga mais de 11 milhões de pessoas . É o sétimo maior país do globo e a décima maior economia do mundo.

A Índia é a segunda entidade geográfica com maior diversidade cultural, linguística e genética, depois da África. Mais de oitocentos milhões de indianos (80,5 % da população) são hindus.

Templos

Um país e cidade reconhecidos pela sua alta espiritualidade também prezam pelas suas tradições religiosas, certo? É por isso que Nova Déli abriga alguns dos templos mais famosos e bonitos não só da Índia como do mundo todo. Conheça alguns que são de visita obrigatória:

Templo de Lótus

O nome já diz. Com uma arquitetura incrível e premiada mundialmente, o Templo de Lótus é uma das construções mais famosas do planeta para os amantes da arte. Seu desenho inspirado em um lótus, a requintada flor e símbolo da pureza, está associado com adoração e religião na Índia.

Templo de Akshardham

É o maior tempo hindu do mundo! Foi construído por mais de 3.000 voluntários e 7.000 artesãos. É uma das principais atrações da cidade e de toda a Índia.

 Templo Laxminarayan

É enorme, colorido e com uma rica história. O templo começou a ser construído em 1933 e foi inaugurado por ninguém menos que Mahatma Gandhi, que colocou como condição que o templo deveria ser para sempre aberto para pessoas de todas as castas. A promessa continua. E além de receber todos os hindus, também tem suas portas abertas para os turistas.

Mais sobre a arquitetura

Na índia, a arquitetura é levada a sério. E não apenas por estética. A maioria das grandes construções são dotadas de significados, história e, claro, muita beleza.

Tumba de Humayun

Pode parecer um pouco sombrio pelo nome, mas é simplesmente magnífico. A construção foi uma homenagem póstuma ao imperador Humayun, a mando de sua mulher Haji Begum, feita como uma prova de amor e memória. O mausoléu lembra o famoso Taj Mahal, dono de história parecida. O melhor momento para visitar a Tumba de Humayun é durante o por do sol, quando as cores são absolutamente impressionantes.

Rashtrapati Bhavan

É a sede oficial do presidente da Índia. Como não poderia deixar de ser, a construção é luxuosa e guarda muito da tradicional arquitetura indiana. É um edifício da época colonial, que traz um pouco da sofisticação britânica sem perder sua personalidade local.

A Porta da Índia

O nome é curioso e a história da construção é interessantíssima. A obra lembra o Arco do Triunfo francês e foi construída em homenagem a 85.000 soldados mortos nas guerras e combates que a Índia participou. Em suas paredes estão escritos os nomes de todos esses soldados. Uma memória honrada para quem deu sua vida pelo País.

E a cultura indiana?

Já falamos que é muito rica, chegou a hora de mostrar o porquê.

Deuses e figuras mitológicas

Vishnuu

Principal deus da trindade hindu. Ele representa a bondade e é responsável pelo universo, tanto sua sustentação quanto sua proteção. É a fonte original de todos os avatares e deuses.

Lakshmi

É a personificação da beleza, fartura, generosidade e principalmente da riqueza e da fortuna. A deusa é sempre invocada para amor, fartura, riqueza e poder. É o principal símbolo da potência feminina, sendo reconhecida por sua eterna juventude e formosura.

Shiva

Ele é um dos três principais deuses do panteão hindu e representa a renovação. Shiva possui um terceiro olho que permanece fechado, pois se um dia abri-lo, toda a criação será incinerada pelo calor abrasivo do fogo da renovação.

Ganesha

Seu nome significa “senhor de todos os seres”. É filho de Shiva e Parvati, a suprema Mãe Divina, e é o mestre do conhecimento, da inteligência e da sapiência.

Brahma

É um poderoso deus hindu criador do mundo material. É dele também que vieram os primeiros seres humanos, de acordo com a história da religião. Apesar se sua importância, não é um deus muito cultuado pelo povo.

Sistema de Castas

Falando em Brahma, vamos contar a origem dos homens. De acordo com a cultura hindu, os homens vieram de Brahma, mas cada um de uma parte do corpo do deus, que resultou na sua posição social neste mundo.   Isso criou o sistema de castas indiano, uma divisão social que não é mais reconhecida na Constituição do País, mas sua cultura persiste principalmente em áreas menos urbanas. Como é dividido:

Brâmanes – são a classe mais elevada da sociedade, formada por sacerdotes e nobres. Acredita-se que estes vieram da cabeça de Brahma.

Xátrias – guerreiros com poder político, como militares. De acordo com a cultura, eles vieram dos braços de Brahma.

Vaixás – surgiram das pernas de Brahma. Esta casta é formada principalmente por agricultores e comerciantes.

Sudras – feitos dos pés de Brahma, eles são força de trabalho indiana, como artesãos, operários, camponeses etc

Abaixo destas castas, ficam “a poeira que sobrou dos pés de Brahma”. Estes são conhecidos como os párias, ou dalits, os chamados “os intocáveis”. Isso porque são considerados sujos e impuros, desta forma ninguém das castas superiores quer tocá-los.

Felizmente esta classificação tem perdido força com o tempo, resultando em uma maior igualdade social para o povo indiano.

City Guide New Delhi India from Mark Pemble on Vimeo.

E os eventos e comemorações importantes?

Os indianos são muito festivos. Os casamentos, por exemplo, são comemorados com festas que podem durar dias! Mas além destes acontecimentos, há no calendário vários eventos que atraem os olhares mundiais. Veja aqui alguns mais famosos que rolam em Nova Déli:

Holi

É também conhecido como Festival das Cores, um nome perfeito para o evento. Todos os anos, entre fevereiro e março, é comemorada a chegada da primavera. No dia do Hori, as pessoas atiram tintas de várias cores umas às outras, tudo isso com muita música, comidas e bebidas. A brincadeira começa com as crianças jogando o pó colorido nos seus irmãos mais velhos, mas no final da festa, todos já estão completamente pintados. É muito bonito e alegre!

Há várias lendas que expliquem a comemoração do Holi, uma das mais conhecidas é sobre o temível Rei Hiranyakashyap. Muito vaidoso, ele queria que todos no seu reino o venerassem, mas foi justamente o seu filho Prahlad quem resolveu adorar uma entidade diferente, chamada Lord Naarayana. Hiaranyakashyap, enciumado e desafiado, combinou com a sua terrível irmã Holika, que tinha o poder de não se queimar, que ela entraria numa fogueira com Prahlad em seus braços para matá-lo. Mas Holika  não sabia que o seu poder de enfrentar o fogo seria anulado se ela entrasse na fogueira acompanhada, então ela provou do próprio veneno. Lord Naarayana reconheceu a bondade e devoção de Prahlad e o salvou das chamas. O festival, portanto, celebra a vitória do bem contra o mal e o triunfo da devoção! Quer ter uma noção de como é? Assista a esse vídeo que é tão lindo quanto a festa:

Holi from Variable on Vimeo.

Festival das Luzes

Lá é conhecido como Diwali. É uma festa religiosa hindu celebrado uma vez ao ano para comemorar a morte de Narakasura (uma entidade maléfica na cultura hindu) por Krishina. Há outras lendas e histórias envolvidas, mas tudo quer dizer somente uma coisa: a vitória do bem sobre o mal em cada ser humano.

Por isso é um acontecimento tão importante. Os indianos acendem milhares de velas e lamparinas, tomam banhos aromáticos, desenham no chão, limpam e decoram a casa, estouram fogos de artifício e preparam doces para comemorar e adorar os deuses hindus.

Onde e o que posso comprar em Nova Déli?

A Índia é um país com produtos bem baratos. Por isso quem viaja para lá traz a mala cheia de cultura indiana. Em Nova Déli também é assim. Próximo à estação de metrô Rajiv Chowk, há o Connaught Place, uma região cheia de ruazinhas com muitas redes de lojas varejistas para você se vestir da cabeça aos pés com todo o estilo indiano. Na Cidade Velha, o point é o Main Bazaar, um popular corredor comercial com muitas opções de compra bem em conta. Outra opção é o Basant Lok Market, no bairro Basant Vihar, que fica a sudoeste da cidade.

Independente de onde você for, a dica é a mesma: pechinche. Os indianos adoram fazer negócios. Às vezes você pode conseguir produtos pela metade do preço com uma boa conversa. 😉

A Revista Marie Claire fez um tour pela cidade e mostra alguns pontos bem bacanas para fazer compras por lá:

Marie Claire, New Delhi from Stella Kyriakopoulos on Vimeo.

Gosta de diversão? Nova Déli tem várias opções

Nova Déli é a cidade mais animada e baladeira da Índia. Lá você encontra desde programas mais típicos e lugares superglobalizados. Apesar de não parecer, os jovens indianos adoram música eletrônica, e nos últimos anos muitos lugares, como boates e bares, foram abertos para atender a esse público e aos turistas que visitam a cidade.

Algumas baladas famosas são a Shalom, a Urban Pind (decorada com esculturas do Kama Sutra) e a futurista Elevate, onde as roupas típicas do país são proibidas. Outras opções que estão em alta são a Dublin e a Climax. Se você estiver hospedado em um hotel 5 estrelas, pode aproveitar também a balada do próprio hotel, algo muito comum por lá.

Para um programa um pouco mais tranquilo, bares não faltam para uma boa conversa e provar algumas delícias indianas. As opções são muitas, separamos aqui um link bacana que mostra os bares de acordo com a localização com uma descrição de cada estabelecimento: http://delhi.clickindia.com/food/bars.html

O que tem de gostoso para comer por lá?

A expressão “comer com os olhos” é muito adequada aqui, pois culinária indiana é bonita e bem colorida. Para os brasileiros, talvez seja apimentado e muito quente, mas nem por isso você pode deixar de provar algumas delícias de lá, não é mesmo?

Em Nova Déli, há várias barraquinhas que vendem todos os tipos de iguarias indianas, mas a sugestão é evitá-los, afinal, é difícil saber sua procedência. Procure por restaurantes com boa recomendação e mesmo assim fique de olhos abertos.

Os carnívoros convictos vão se sentir um pouco decepcionados, isso porque na Índia, a vaca é um animal sagrado e sua carne não é consumida. As opções são frango e carneiro, que são bem populares e fazem parte de muitos pratos. Os vegetarianos costumam se dar bem, pois eles apostam muito em verduras, legumes e queijos para o preparo de seus pratos..

Sugestões de bons lugares? Punjabi by Nature (referência em pratos com carne), Swagath (especializados em frutos do mar), Saravana Bhavan (vegetariano), Naivedyam (serve variados crepes indianos) e muitos outros!

 

Uau, que longo passeio por Nova Déli e pela cultura indiana! E olha que isso foi só um pouquinho do que tem por lá. Quem sabe não chegou a hora de pensar em um destino diferente para sua próxima viagem? 😉

CI Intercâmbio e Viagem

CI Intercâmbio e Viagem

A CI Intercâmbio e Viagem produz o blog Caia no Mundo e é a maior empresa de intercâmbio e turismo jovem do Brasil. Mais de meio milhão de pessoas já embarcaram com a CI para conhecer o mundo em viagens que unem estudo, trabalho e lazer.

Saiba mais em ci.com.br

Receba Nossa Newsletter

Cadastre-se e fique por dentro de todas as novidades e promoções da CI.

Your Header Sidebar area is currently empty. Hurry up and add some widgets.