Começando

Era meu aniversário de treze anos, meus pais ainda eram casados quando minha mãe soltou a clássica pergunta:

“O que você quer de 15 anos, Helô?”

Mas antes… OI, EU SOU  Heloisa tenho 17 anos e vivia em São Paulo, onde como qualquer adolescente, ou jovem adulta, eu estudava, trabalhava, estudava mais um pouquinho e ainda tinha tempo de namorar. Sou meio judia e meio africana (apesar de ser desbotada) e tenho três irmãos. A história de toda minha família parece uma história de cinema e todos nós – maternos e paternos somos barulhentos, intrometidos, caridosos e amorosos.

Eu amo rock and roll, uma boa leitura, museus e algumas vezes lugares cheios barulhentos e suados. Me considero uma pessoa que luta pelos seus ideais, teimosa, amiga, simpática, barulhenta e um pouco hipócrita, mas nada que me afete tanto. Meus livros favoritos são a saga Harry Potter (que me deu vááários amigos, dois ex-namorados, uma inimiga, muitas histórias, muitas lembranças de encontros offline e muitos risos na frente de uma tela de computador ou de cinema), Gossip Girl e a história do Led Zeppelin – Quando os Gigantes Caminhavam sobre a Terra; O que me leva a comentar minhas bandas favoritas: Led Zeppelin, Jimi Hendrix Experience, Aerosmith, AC/DC, Metallica e todas muitas outras que passem pelo hard ao metal.

Mas chega de apresentação.

Eu respondi um ano depois que eu queria fazer intercâmbio. Eles concordaram. Mas até aí ninguém tinha me contado que em quatro anos haveria falecimentos, contas enormes pra pagar, separação, nascimento, namoro, e mais milhares de problemas. Até que depois de me graduar num curso de inglês resolvi deixar tudo pra lá e ir procurar o que eu queria.

Tinha 15 anos na época. Minhas idéias oscilavam entre Nova Zelândia, Irlanda, Inglaterra e Suíça, mas meu bolso pedia opções mais folgadas, enquanto pela minha cabeça idéias e expectativas diferentes boiavam na minha cabeça.

E aí é que ecoam mil vozes: Porque raios a Holanda? Bom, eu vou dizer que não foi a idéia mais óbvia da face da Terra, mas eu cheguei na agência de intercâmbio com um foco, que era ir para a Europa. Foi naquele continente do tamanho de uma azeitona comparado ao Brasil que a civilização começou e eu amo História, mas… O meu bolso não deixou eu ir para a Inglaterra e o meu sonho de encontrar um Noitebus Andante pelas ruas de Londres foi pro lixo (tudo bem, eu não recebi a minha carta de Hogwarts com 11 anos, mesmo). E aí eu tinha a opção de escolher entre a Suíça – e ficar presa num internato… Eu sequer fico parada em casa – Irlanda, e Holanda. Era óbvio que da Irlanda eu tinha noção de leperchauns e da bebedeira e da Holanda eu só sabia que era tudo muito liberal, então, o que eu fiz para me decidir?

Como eu sou fluente em inglês, não pensei duas vezes: o que seria mais fácil, aprender Holandês ou Irlandês? Ou então, qual língua a gente vê mais depois de mandarim, inglês, espanhol, alemão, italiano, francês e português? HOLANDÊS! E foi assim que a Holanda conquistou meu coração.

Heloisa

Heloisa

Heloisa, é de São Paulo foi realizar o sonho antigo de estudar parte do ensino médio na Holanda.

Receba Nossa Newsletter

Cadastre-se e fique por dentro de todas as novidades e promoções da CI.

Your Header Sidebar area is currently empty. Hurry up and add some widgets.