Como cheguei aqui?

Voutando no ano de 2010, no mês de Agosto, eu já me encontrava estudando inglês quando, sem esperar, fui convidado por um amigo de minha igreja local chamada “Igreja Batista Central em Nova Brasília”, também conhecida por “IBCNB” para trabalhar como voluntário de tradução num projeto oferecido por americanos do estado da Califórnia, e até onde lembro, suas respectivas cidades eram San Jose e Fresno.

Para contar como cheguei até aqui, precisava contar-lhes sobre essa maravilhosa experiência que despertou em mim o desejo de algum dia poder intercambiar, assim como aqueles americanos, e a partir dali começou a minha busca para que algum dia eu realizasse meu sonho que ainda estava alí, sendo aflorado.

California, EUA
Da esquerda para a direita (Angela, Vania (tradutora), Eu (tradutor), Pastor Frank, Anita e o Pastor coodernador do projeto.

Logo após o termino daquele projeto que durava nada mais e nada menos do que uma semana, começei a buscar sobre como fazer intercâmbio na web, até que me vieram nomes de agências e agências, procurei por preços em todos aqueles sites, e logo vi que aquilo não era uma realidade tão próxima das condições financeiras de minha família, mas naquele momento eu já tinha noção de que faria de tudo, mas tudo mesmo para que aquele sonho fosse realizado.

Foi aí que conheci o CEI “Centro Estadual de Idiomas”, que é um projeto montado junto com a Secretária de Educação do Estado, a “SEDU”, para oferecer cursos de inglês para alunos da rede estadual de ensino. Como já era um estudante do estado, foi anunciado sobre o projeto em minha escola, então, quando a ex-coodernadora de minha escola havia dito que ainda tinhamos a possibilidade de até ganhar um intercâmbio cultural, fiquei muito feliz!

Centro Estadual de Idiomas
Logo do projeto “Centro Estadual de Idiomas”

Fiz a prova para entrar no curso, passei e começei o curso, e como já tinha um bom conhecimento da língua inglesa, fiz o teste de nivelamento e logo fui colocado no segundo ano, também chamado de “Basic”. Encontrei dificuldades para me adaptar e creio que isso tenha me afetado na hora do concurso que em todo final de ano acontece para aqueles que obtivaram em torno de 95% de aproveitamento no ano, e como tinha essa meta, me tornei um concursando.

Com uma bateria de testes de dois dias, sendo no primeiro (prova de múltipla escolha da matéria estudada no ano valendo 30 (trinta) pontos, uma redação em português valendo 10 (dez) pontos e outra redação, agora na lingua inglesa, valendo 30 (trinta) pontos. Com essa etapa concluída totalizam-se 70 (setenta) pontos. Agora, os outros trinta pontos foram distribuídos em uma prova oral que aconteceu no segundo dia de provas.

Infelizmente e para minha tristeza, eu não consegui atingir os pontos a serem atingidos para que ganhasse a bolsa de intercâmbio, porém não desanimei e segui em frente, pois já que não havia ganhado em 2010, ganharia em 2011, só era preciso força e mais estudos.

Estudei muito em 2011, e na primeira etapa do concurso, desta vez, já havia me posicionado em 4º lugar e na segunda etapa cheguei à 2º, sendo assim, na hora da divulgação do resultado que aconteceu na própria “SEDU”, foi anunciado o meu nome como um dos ganhadores das bolsas para o Canadá.

>>>Vídeo do dia do anúncio dos ganhadores das bolsas. <<< Clique aqui!!!

Foi aí que conheci a CI, como a CI foi a ganhadora de um processo administrativo para que fosse contratada a empresa que nos levaria ao Canadá, logo fiquei muito feliz pois em meus tempos de procura por empresas, sabia o tamanho da qualidade que a empresa possuia.

Sempre via pessoas em seus diários de intercâmbio dizendo que iam pela CI, mas confesso eu que achei estranho pois não havia ainda CI no Espírito Santo. Porém, fiquei sabendo que a agência possuía uma nova filial aqui na Praia do Canto e recém inaugurada.

Então, logo conheci o André, gerente da CI da Praia da Costa, que logo direcionou nosso grupo de por volta de 21 intercâmbistas ganhadores das bolsas para irmos a loja darmos início a todo o processo, e lá também conheci vários outros funcionários excepcionais e atenciosos.

Central de Intercâmbio

A partir daqui, falarei sobre o processo de pré-intercâmbio, então o nome do proximo post será: Application and School.

Diorlan Amorim

Diorlan Amorim

Diorlan Amorim Baldan é do Espírito Santo, gosta de viajar, escrever e o hobby favorito é estudar línguas estrangeira. Embarcou para o exterior cursar 5 meses de High School no Canadá, em uma cidade chamada Winnipeg. Vai escrever como foi o processo e também sobre a viagem.

Receba Nossa Newsletter

Cadastre-se e fique por dentro de todas as novidades e promoções da CI.

Your Header Sidebar area is currently empty. Hurry up and add some widgets.