Dicas para sua primeira viagem à China

A China pode ser um destino misterioso para visitantes de primeira viagem. Com sua cultura milenar e repleta de encantos, além de contradições, vale a pena conhecê-la.

Para ajudá-lo na preparação de sua primeira viagem ao país, fizemos esse mini-guia com as dicas básicas. Vamos lá!

1

 

 

1. Como tirar o visto

Você ou alguém em seu nome vai precisar levar a documentação necessária no Consulado da China. Não precisa marcar hora, basta aparecer.

Os documentos necessários são:

  • Formulário principal preenchido e assinado (Baixe clicando aqui)
  • Uma foto 3×4 recente, colorida com fundo branco.
  • Passaporte com validade superior a 6 meses.
  • As reservas de passagem (ida e volta).
  • Comprovante de reserva de todos os hotéis onde for ficar.

Você precisa apresentar ocomprovante impresso dos hotéis onde vai ficar,por isso é necessário já ter isso fechado.

Quanto custa o visto

2
Crédito: http://www.guiamundoafora.com/wp-content/uploads/2015/07/protocolo-visto-china.jpg

Após apresentar os documentos no Consulado, você receberá uma guia que deverá ser paga numa agência do HSBC, diretamente no caixa (eles deixam bem claro que não pode ser paga no caixa eletrônico, nem por DOC ou qualquer outro meio). Com esse papel rosa e o comprovante de pagamento, você poderá fazer a retirada do visto chinês após quatro dias úteis.

– Visto de uma entrada (validade de 3 meses): R$100,00

– Visto de duas entradas (validade de 6 meses): R$150,00

– Visto de múltiplas entradas (validade de 6 meses): R$200,00

– Visto de múltiplas entradas (validade de 1 ano): R$300,00

Atenção: Quem quiser visitar Hong Kong e Macau precisa pedir o visto de duas entradas, porque essas cidades são consideradas território fora da China.

E se você for visitar apenas Hong Kong e Macau, não vai precisar de visto para a China.

Isenção de visto

Desde 2013, existe a isenção de visto para quem vai ficar no país por apenas 72h. Ou seja, se seu voo faz conexão em Pequim ou Xangai, mas não passa desse tempo, você não precisa tirar o Visto da China. Dá pra tentar se planejar para esticar a escala por esse tempo, o que dá tempo para passear um pouco por essas cidades sem precisar tira o visto chinês. Atenção: a isenção só vale para quem chega e sai pelos aeroportos internacionais de Pequim, Xangai e Chengdu.

2. Escolha bem o que vai visitar

3

Um mês é pouco para o tamanho da China, então você vai ter que se planejar muito bem. Focar numa região só e explorá-la com um pouco mais de profundidade costuma valer mais a pena do que sair correndo de província em província pra conhecer tudo.

Na dúvida? Comece por Pequim.

3. Leve um guia de expressões comuns em chinês

Viajar sozinho pela China é uma experiência maravilhosa, mas, como pouca gente fala inglês, um guia com vocabulário comum do dia-a-dia será muito bem-vindo. Facilitará a compra de bilhetes de ônibus e de trem, fazer pedidos em restaurantes, e outras atividades que são simples quando sabemos o que dizer.

4. Não planeje tudo

Você pode se sentir perdido no meio de tantas opções quando pesquisar sobre a viagem e achar que é melhor planejar e fechar cada detalhe com antecedência. Mas fique tranquilo, não é tão complicado assim. A infraestrutura e o transporte público são bem organizados e confiáveis, existem muitas vagas de hospedagem (se não for um feriado nacional) e os chineses são simpáticos e adoram ajudar, mesmo arranhando um inglês precário. Dá pra decidir na hora por uma infinidade de passeios, comprar ingressos, etc, sem grande dificuldade.

5. Aprecie a comida sem medo

4

Será que vou gostar da comida? Essa é uma das perguntas típicas do viajante de primeira viagem. Tanta gente fala de carne de cachorro, gato, cobras e lagartos!

A comida chinesa realmente é bem diferente daquela com a qual estamos acostumados, mas provavelmente você vai se surpreendente positivamente. Os pratos variam de cidade pra cidade, refletindo a diversidade cultural do país, e as tais carnes exóticas têm preço alto no mercado. Ou seja, é bastante improvável que o seu bife seja de um cachorro.

6. Atenção para alguns golpes

A China é bastante segura e hospitaleira, mas golpes existem. Se alguém convidar você pra participar de qualquer atividade não prevista, ou visitar qualquer lugar desconhecido, agradeça e siga em frente. Atenha-se à programação previamente definida.

7. Faça uma reserva extra para os ingressos das atrações

Muita gente que visita a China pela primeira vez se queixa de não ter recebido essa dica antes de viajar. Os ingressos para muitas atrações costumam ser caros e podem abocanhar uma fatia considerável do seu orçamento de viagem. Para se ter uma ideia, a entrada para o Monastério Suspenso de Xuankong, perto de Datong, custava ¥ 130,00 há alguns meses, e o pernoite apenas ¥ 40,00.

8. Use o transporte local

5

O transporte público chinês, de um modo geral, é rápido, eficiente e razoavelmente acessível. Não é preciso comprar passagens de ônibus com antecedência, mas, para viajar de trem, é preciso reservar antes. A dica é pedir para algum chinês amigo que escreva tudo pra você num papel, e entregá-lo para o funcionário do guichê. Um prazo OK para reservar passagens de trem é de 2 ou 3 dias antes da viagem. Na hora de escolher a classe, para viagens de dia a “hard seat” é suficiente. Para viagens noturnas, prefira a “hard sleepers”.

9. Tenha espírito de aventura

Essa dica vale pra praticamente todo destino do planeta, mas é especialmente importante na China. Lá, você certamente terá que sair de sua zona de conforto e terá dificuldades com a língua. Fazer pedidos em restaurantes, por exemplo, será quase sempre uma pequena aventura.

Não se estresse com essas dificuldades e não tente controlar tudo, ou o prazer da viagem poderá se perder em meio à frustração. Se você descer de um ônibus no ponto errado, sorria e aproveite para caminhar e conhecer novos lugares. Se o hostel onde você queria ficar estiver lotado, escolha outro. Não faça questão de encontrar o ideograma para “galinha” no cardápio escrito exclusivamente em chinês. Aponte para os pratos em outra mesa, ou conte com a sorte e peça de olhos fechados. Pode acabar sendo a melhor refeição da sua vida. 😉

Deu vontade de botar todas essas dicas em prática, né? Então, contrate o Mochilão que vai te levar pra Pequim e outros destinos espetaculares agora mesmo!

CI Intercâmbio e Viagem

CI Intercâmbio e Viagem

A CI Intercâmbio e Viagem produz o blog Caia no Mundo e é a maior empresa de intercâmbio e turismo jovem do Brasil. Mais de meio milhão de pessoas já embarcaram com a CI para conhecer o mundo em viagens que unem estudo, trabalho e lazer.

Saiba mais em ci.com.br

Receba Nossa Newsletter

Cadastre-se e fique por dentro de todas as novidades e promoções da CI.

Your Header Sidebar area is currently empty. Hurry up and add some widgets.