Então vamos bater um papinho


Oi galera!

Opa, que bom poder conversar com vocês. Vou responder às perguntas, vamos lá!

Edson, normalmente a reação das pessoas quando falo que sou do Brasil é boa. Só de vez em quando que um pateta ou outro reage com um malicioso “ahhhhhh você é do Brasil…” como se ser brasileira fosse sinônimo de ser objeto de desejo e, pior, fácil. Entende o que estou falando? Isso acontece porque infelizmente muitas vezes o marketing que fazem de nosso país aqui fora é beeeem deturpado. Já cheguei a ver “viaje para o Brasil” e, como propaganda, uma mulher seminua no carnaval. Acontece que a foto não explica que esse é um evento cultural que acontece uma vez por ano e que as mulheres não andam fantasiadas todo dia. Mas, mulherada, não se assustem. Só um entre 10 homens parece ter essa reação babaca.

Tirando isso, olha, posso falar de peito aberto: muita gente gosta da alegria de nosso país, do nosso povo! Aconteça o que acontecer, temos sempre o sorriso no peito e a fé que tudo vai ficar bem já que, como canta Gil, “a fé não costuma faiá”. E não “faia mesmo”.

Ai, preciso contar. Essa foi boa. Gargalhei quando uma japonesa ficou admirada em saber que eu morava na Amazônia. Ela me perguntou se eu morava na selva, no meio do mato, se lá tem carro, se tem gente. Ela é uma fofa e perguntou isso porque não sabia patavinas mesmo. “Yes…Manaus, for example, is a city with almost two million people…has a lot of cars, university, traffic jam…yeah”. “Ooooooooooooooooh, yeah?!” Yeeeeeeeeeeah…………rsrsrs.

Mudando um pouco de assunto e não mudando também, sinto que aí no Brasil as pessoas são mais abertas para certos assuntos a respeito de espiritualidade. Aí tem centro espírita, casa de umbanda, igreja ortodoxa, católica, luterana, sinagoga, xamanismo, wicca, budismo. Aqui, quando falo em reiki, em energia universal, o povo me olha meio esquisito como se eu fosse uma bruxa falando em coisas sobrenaturais.

**

Nossa Renato, mundo pequeno hein! Hahahah…fico em San Francisco até abril. Depois, parto para novos roteiros. Que bom que vc escreveu!

**

Oi Waleska!

Olha, procurei dar algumas dicas nos posts anteriores. Você pode dar uma navegada neles e se tiver alguma dúvida pode me escrever de novo, tá? Mais pra frente vou dar mais algumas dicas. E…se quer viajar, viaja sim! Vai em frente, segue o coração e se prepara para a viagem, com certeza você vai aprender muitas coisas boas que vai levar consigo para o resto da vida.

**

Oi Simone! O que falei para a Waleska vale para você também. Planeje-se, acredite no sonho e vá em busca dele. Demorei 5 anos para conseguir vir para cá. Aliás, eu nem sabia que vinha pra cá, só sabia que iria morar fora de novo. Parece que demorou, mas o tempo voou e quando vi, estava no aeroporto internacional de San Francisco.

Quando a gente quer alguma coisa, acredita nela e trabalha por ela….pode ter certeza, dá certo. Vai acontecer!

Estou torcendo por você.

**

Ei, Cláudio!

É, o que falei para as meninas (Waleska e Simone) vale para você também. Quando decidi vir para cá, não tinha a menor idéia do que era San Francisco. Segui a intuição. Então, dá uma olhada em outros lugares, outras cidades, dá umas pesquisada e decide por aquela que estiver dentro de suas possibilidades e falar mais alto no seu coração.

Boa sorte, boa escolha! Tenho certeza que lindas experiências esperam por você.

**

No próximo post vou contar com mais detalhes o que fiz neste final de semana. Escalei, depois de muita insistência, uma redwood tree, da família das sequóias – espécie das maiores e uma das mais antigas árvores de nosso planeta.

Beijos!
Galeria de fotos:

Karina Miotto

A Karina vai estudar inglês e aproveitar o melhor de São Francisco, na Califórnia. Contar pra gente todas as aventuras.

Receba Nossa Newsletter

Cadastre-se e fique por dentro de todas as novidades e promoções da CI.

Your Header Sidebar area is currently empty. Hurry up and add some widgets.