ENTREVISTA: Tudo sobre graduação no exterior com Marilin Geraldo

 

 

Entrevista com Marilin Geraldo, Senior Advisor de Universidades no Exterior.

Quem sonha estudar em uma Universidade no exterior, precisa planejar com antecedência e prestar atenção em todos os detalhes. Por isso, é importante buscar a maior quantidade de informação possível. Para ajudar quem está nessa fase, nós fizemos uma entrevista com Marilin Geraldo, Senior Advisor de Universidades no exterior na CI e ela conta tudo sobre o assunto.

 

Blog – Marilin, você é Senior Advisor na CI. Conta um pouquinho para gente como funciona o seu trabalho, qual a área em que você atua?

 

Marilin – Atuo na área acadêmica e pós-venda. Após o cliente contratar a mentoria (processo livre de escolha de universidades), eu realizo toda a triagem do perfil pessoal e acadêmico do aluno. Assim, é possível ter acesso às informações e oferecer as melhores opções dentro do investimento financeiro estabelecido.

 

Blog – Você também estudou fora, certo? Como foi a sua experiência e como isso ajudou a ser uma profissional melhor?

Marilin – Certamente a minha longa experiência pessoal e profissional fora do Brasil (Europa e EUA) ajuda muito a entender os objetivos e inquietudes dos nossos clientes. Antes de tudo, poder alinhar o projeto de acordo com as ambições pessoais, dentro de uma realidade que nem sempre o cliente conhece. Consequentemente, auxiliamos até mesmo em questões familiares de desapego e no medo da saudade.

 

Blog – Qual o seu maior desafio diário como assessora acadêmica?

 

Marilin – Certamente é poder atender com excelência e ao máximo, todos os clientes que me contactam diariamente, por diferentes vias (WhatsApp, E-mail, Telefone e Skype). Positivamente, temos vários alunos e é um diferencial poder oferecer inclusive, ajuda psicológica, já que é uma decisão importante na vida de qualquer um. Acredito plenamente que trabalhar no que gosta, facilita bastante o próprio dia-a-dia.

 

Blog – Como você auxilia as pessoas que procuram a CI, interessadas em melhorar na carreira e cursar universidades no exterior?

 

Marilin – Apesar de ser um processo complexo, tento facilitar toda e qualquer informação, com detalhes específicos da candidatura e do processo. Com isso, conseguimos agilizar a compreensão, fazendo com que o estudante sinta que está sendo um processo ameno. Tento usar minha “expertise” e conhecimento para esclarecer todo tipo de dúvida possível.

 

Blog – Por que é importante estudar em universidades no exterior? Quais as principais vantagens?

 

Marilin – Se você se engajar nesse projeto acadêmico com a CI, provavelmente adquirirá uma maior abertura em conhecimentos globais e aplicáveis em muitos aspectos da sua vida, qualquer que seja a decisão futura. Consequentemente, há uma variedade de vantagens e coloquei algumas abaixo:

1) Diferentes preços e muitas são mais acessíveis.

2) Flexibilidade no processo de aplicação para alunos internacionais.

3) Liberdade de escolha de carreira após o início do curso.

4) Contato com pessoas de muitos países.

5) Moradia segura no campus universitário.

6) Possibilidade de carreira em três anos de duração (dependendo do destino).

7) Flexibilidade curricular durante os dois primeiros anos (EUA).

8) Possibilidade de graduação de duas carreiras ao mesmo tempo (EUA).

9) Trabalho durante a carreira com muitas opções de trabalho.

10) Grandes chances de conquistar bolsas de estudo.

11) Proficiência em diferentes idiomas.

12) Pessoas com dupla cidadania na Europa, dependendo do país, podem pagar menos e trabalhar livremente.

 

Blog – Qual a maior dificuldade que os estudantes enfrentam? Como a CI auxilia neste sentido?

 

Marilin – Primeiramente, uma das que mais preocupa aos alunos, é a proficiência do idioma. Por isso, nós ajudamos com simulados fragmentados e explicamos que o teste pode ser repetido ao longo do processo. Entretanto, a questão da localização é outro grande desafio. Onde viver e estudar? Em razão disso, tento contribuir com dados que auxiliam nessa decisão. Similarmente, a apresentação de uma boa candidatura é crucial para o sucesso. Esse detalhe é muito bem cuidado, com orientações nas cartas de motivação, documentação acadêmica, aplicações assertivas, etc.

 

Blog – É possível trabalhar e estudar?

 

Marilin – Sim, há muitas opções de trabalho. Em quase todos os países, é permitido ao estudante trabalhar, no máximo 20 horas dentro do campus, em qualquer modalidade. Por exemplo, nos Estados Unidos, há os programas: Curricular Practical Training – Ele é definido como experiência de trabalho diretamente relacionada ao seu programa acadêmico. Nesse programa, o emprego deve ser fundamental para alcançar um objetivo acadêmico específico.

Também existe o Optional Practical Training – É um período onde os estudantes de graduação e pós-graduação com status F-1, que concluíram ou estão se formando há um ano acadêmico, são admitidos pelos Serviços de Cidadania e Imigração para trabalhar por um ano de visto de estudante. Assim, eles obtém treinamento prático para complementar sua educação.

 

Blog – Os estudantes brasileiros podem usar o ENEM nos processos seletivos? Quais países aceitam?

 

Marilin – Sim, os estudantes brasileiros podem apresentar o ENEM como nota classificatória, para a candidatura em Portugal.

 

Blog – Existem bolsas de estudo para estudantes brasileiros? É difícil conseguir?

 

Marilin – Ao contrário do que muitos pensam, não é difícil conquistar essas bolsas. A maioria é concedida por mérito e outras, por universidades que estão em processo de internacionalização. Inclusive, para as pessoas que possuem “dupla nacionalidade” e dependendo do país na Europa, poderá trabalhar sem a limitação de horas e tempo. Além disso, podem pagar menos como cidadão europeu.

 

Blog – Qual é o tipo de moradia oferecido?

 

Marilin – Geralmente no primeiro ano de graduação, é mandatório permanecer na residência dentro do campus. A partir desta data e conforme a instituição, o aluno pode optar por diferentes tipos de moradia: familiar, compartilhada ou individual. Além dessa facilidade, há o plano alimentar em que o estudante tem acesso a alimentação na universidade.

Entrevista com Marilin Geraldo, Senior Advisor de Universidades no Exterior.

Blog – Você considera importante ter essa experiência para desenvolver uma carreira internacional? Como isso pode ajudar?

 

Marilin – Acredito muito no desenvolvimento pessoal internacional e globalizado, para ampliar horizontes educacionais, culturais e profissionais. O benefício desse tipo de educação é manifestado e aplicado na carreira, habilitando o aluno ou profissional a desempenhar funções, em diferentes lugares no mundo, inclusive de volta ao seu país de origem. Dessa forma, ele adquire critérios comparativos, podendo desempenhar uma função valiosa para a sociedade.

 

Blog – Seus filhos estão cursando a graduação em universidades no exterior, não é mesmo? Como está sendo essa experiência?

 

Marilin – Tenho uma filha de 20 anos e um filho de 18 anos, ambos na mesma universidade no Texas, nos Estados Unidos. Embora ambos tenham sido aprovados no vestibular em renomadas universidades no Brasil, decidiram estudar no exterior. Por mérito, foram concedidas parte de bolsa e auxílios, que possibilitaram essa vivência fora. Favorecendo e contribuindo em muitos aspectos da trajetória acadêmica. A experiência obtida será importante na vida profissional e pessoal de cada indivíduo. Portanto, eu posso dizer que estou vivendo uma doce realização. Vejo e sinto muitas vantagens nessa formação externa.

 

Blog – Foram os seus filhos que escolheram as universidades e destinos? Quais cursos eles estão fazendo? Você usou a sua expertise para orientá-los?

 

Marilin – Sim, usei a minha expertise para ajudá-los e guiá-los. Eles escolheram diferentes cursos, International Business e Marketing e Ciências Forenses e Investigação. Eles escolheram a universidade e onde se encaixou com o orçamento familiar.

 

Blog – Você aconselharia outros pais a investir nessa experiência? Por quê?

 

Marilin – Definitivamente, sim! Quanto mais liberdade orientada dermos aos nossos filhos, melhor formados, educados e preparados estarão para o futuro. Entendo que pode ser um sacrifício financeiro e sentimental para alguns. Passamos por situações mais difíceis e gratificantes. Entretanto, sabemos que estamos investindo no melhor que podemos proporcionar: educação, cultura, formação, experiência e vivência humana.

 

Blog – Quais dicas você daria para quem sonha estudar em universidades no exterior?

 

Marilin – Eu me identifico com tantas famílias que possuem o mesmo interesse, planejamento, preocupação e vontade de conquistar esse projeto tão almejado. Atualmente, ele pode ser acessível a tantas pessoas. Por isso, o meu conselho é: Vá atrás dos seus sonhos! Porque eles são totalmente alcançáveis. As facilidades são inúmeras. Procure a loja CI mais próxima, porque vamos dar todo o apoio e suporte necessário para que esse sonho se torne realidade. Conte conosco da CI Universidades.

Receba um orçamento para o seu intercâmbio ou viagem!

CI Intercâmbio e Viagem

CI Intercâmbio e Viagem

A CI Intercâmbio e Viagem produz o blog Caia no Mundo e é a maior empresa de intercâmbio e educação internacional do Brasil. Mais de 700 mil pessoas já embarcaram com a CI para conhecer o mundo em viagens que unem estudo, trabalho e lazer.

Acesse o site da CI e saiba mais: ci.com.br

Receba Nossa Newsletter

Cadastre-se e fique por dentro de todas as novidades e promoções da CI.

Your Header Sidebar area is currently empty. Hurry up and add some widgets.