Fort William – The Jacobite

Um dos passeios mais famosos das West Highlands (e minha desculpa pra vir até Fort William) é o Jacobite Steam Train: uma pequena maria-fumaça que corta o norte da Escócia em cerca de duas horas e meia numa viagem que é considerada uma das mais belas do mundo.

E é bonito mesmo: o Jacobite sai de Fort William e atravessa viadutos, rios, vales, florestas, túneis e montanhas, parando em pequenas estações. Durante o verão a viagem é feita duas vezes por dia, no resto do ano apenas uma.

A linha é exatamente a mesma do trem normal que segue até Mallaig, pequena cidade costeira do norte da Escócia e dá acesso às ilhas. A graça de pegar o Jacobite está no veículo, um simpático e antigo trem que apita e solta fumaça e foi usado como o Hogwarts Express nos filmes do Harry Potter – há até algumas cabines decoradas como as do filme e uma porção de lembrancinhas potterianas para comprar no vagão-loja.

Se isso não faz muita diferença pra você, então vá no trem de linha mesmo – o BritRail dá acesso e ele passa pelo menos duas vezes por
dia, inclusive no inverno. Sem marcar horário você fica mais livre para usar o trecho como quiser, seja dormindo na gracinha de estação que é Glenfinnan, num vagão desativado foi transformado em dormitório e restaurante, seja pegando um dos ferries de Mallaig para as ilhas como Skye e Oban ou castelos como o Elieen Donan. São passeios normalmente de um dia só e de Fort William você consegue bookar todos.

Se o seu espírito desbravador estiver em alta, você pode usar esse caminho para ir até a ilha de Orkney, lááá em cima, numa das partes mais preservadas e selvagens do país, por onde os Vikings chegaram na Escócia.

Uma dica: só agora, no último trecho da minha viagem, eu descobri que meu BritRail dá acesso à primeira classe da Virgin. Mancada minha não ter olhado direito antes. Quando comprar o seu cheque isso – a primeira classe tem wifi, chá/café e poltronas grandes e confortáveis, além de ser mais vazia.

MALLAIG

Mallaig é uma minúscula cidade costeira, justificada por um pequeno porto de onde saem barcos de pesca para o mar e de passageiros e produtos para as chamadas small islands.

Como serve de parada e passagem, tem uma porção de lojinhas vendendo lembranças e restaurantes de frutos do mar e fish & chips. Mas o que interessa mesmo é a paisagem. Se o tempo ajudar, tome um pint no beer garden do pub Steam Inn, compre uma lembrança no brechó do Fisherman’s Mission (que ajuda as famílias de pescadores locais) e passe o resto do tempo olhando o mar.

E só o que tem pra fazer e, acredite, vale cada segundo.

Gaia Passarelli

Gaia Passarelli

Jornalista, criadora do rraurl e ex-MTV. Acompanhe o roteiro 30 dias no Reino Unido de muito aprendizado para aprimorar a escrita em inglês.

Receba Nossa Newsletter

Cadastre-se e fique por dentro de todas as novidades e promoções da CI.

Your Header Sidebar area is currently empty. Hurry up and add some widgets.