Homestay, sweet homestay


Talvez já tenha dado pra perceber que meus posts não são necessariamente semanais, vontade de escrever não tem hora pra acontecer. Até pensei em descrever minhas impressões sobre Manchester durante a última semana, (ontem completei minha primeira aqui) tenho escrito muita coisa retroativa. Que bom que não postei. Pois hoje, chego à conclusão que descobri uma sensação que eu, enquanto consultor, ignorava até então: o estranhamento da chegada.

Ele pode gerar uma sensação de mau -humor que agora compreendo, lembrando de alguns e-mails ácidos enviados por clientes recém-chegados. Na primeira semana de adaptação, a magia da descoberta pode ser ofuscada por este desconforto.

Vou explicar melhor: na tentativa de conhecer a fundo aquilo que vendo, optei por hospedagem em casa de família; (intercambio pra mim tem que ser em todos os sentidos, somente estudar em uma escola no exterior, ao meu ver, não é suficiente para uma verdadeira imersão cultural) quero saber o que esse povo come, sobre o que fala, como se comportam dentro de casa, como veem o mundo, como é sua televisão (acredite; é possível conhecer um povo por sua programação televisiva), tudo que eu puder absorver um minhas 4 semanas de férias virá como lucro.

Saindo da estação Manchester Piccadilly, o que vejo não é muito diferente do que esperava, mesmo por que, com o Google maps, foi possível “dar uma virtual” pelas ruas de MCR sem sair de minha cadeira no trabalho ainda no Brasil. A cidade segue uma tendência estética da maioria das cidades Inglesas, ser quase monocromática, pois quase todas as edificações aqui são revestidas de “tijolinho”, o que deixa a cidade num tom quase “grená”.

Aqui a revolução Industrial, no século XIX teve importância fundamental, prova é a grande quantidade de indústrias presentes até hoje nos arredores da cidade, bem como os canais que no passado foram usados para escoamento da produção até as cidades portuárias mais próximas. É preciso ser coerente, não vale comparações, cada cidade tem seu valor. Pelo critério beleza, MCR perde de goleada para muitas que conheço, entendo disso por que vivo naquela que é sem dúvida a mais bonita do mundo, mas aqui o critério é diferente.

Alem da importância histórica, tem musical!! Bandas como Oasis, Big Country, Take That, Barclay James Harvest, Charlatans, Chameleons, Electronic, Ultravox, Happy Mondays, Hollies, Joy Division, Mike & the Mechanics, Morrisey, Lisa Stanfield, Stone Roses, Smiths, Simply Red e New Order nasceram aqui, a quantidade de pubs aqui tais como botecos no Rio, não deixam dúvida, é a meca do Undreground Inglês!!

Conferir isso é tarefa pra depois, saber que tenho um mês aqui me deixa mais a vontade para fazer isso outro dia, preciso descansar e além do mais, to super curioso pra saber onde vou passar meus próximos 30 dias. Minha carta de confirmação de acomodação, informava uma família composta de pai, mãe, e dois filhos. Não veio escrito a idade de ninguém, (o que geralmente acontece), mas pra falar a verdade eu nem me esforcei muito pra saber, afinal de contas, o “fator surpresa” dá o tempero da viagem!!!

Desço do taxi, vejo a casa, frio na barriga…toco a campainha, quem me atende é Salma, a mãe, logo conheço todos, quando pronuncio a palavra Brasil, o mais novo pergunta se gosto do Robinho (o cara andou fazendo miséria com as defesas adversárias na última temporada por aqui!!).

Gostaria de esclarecer alguns detalhes que pouca gente sabe: estar em uma homestay, por um curso de idiomas, está longe de significar estar com novos “tutores”!

Pessoas maiores de idade, em uma casa assim, tem uma chave da porta e total liberdade de ir e vir sem ter que dar satisfação a ninguém. Pode usar as ‘áreas comuns como cozinha, banheiro, sala, lavar roupa, ter privacidade para encostar a porta do quarto e descansar sem ser incomodado (desde que a opção seja por quarto privativo). E lógico que o bom senso é fundamental para uma convivência harmônica, assim com na sua casa, não vá chegar tarde da rua fazendo barulho ou largando roupa espalhada pela casa pelos cantos, não é?

Javid (o pai) vem conversar comigo, e me explicar sobre o funcionamento das coisas, aquecimento, entre outras, logo, pergunta sobre o Brasil, e aquela pergunta sobre “salsa” chega a mim mais uma vez. Meu deus!!! Isso me persegue em toda Europa!!… As vezes tenho a impressão que grande parte do povo por aqui pensa que toda América Latina é um só país, chamado “Brazil” cuja capital é Buenos Aires, mas enfim, vamos em frente: Não, Sr., no Brasil é SAMBA, conhece? “Ah, então você sabe sambar”… Não, não sei sambar!!!

Tenho que “fazer a social”, entrego os presentes; um imã de geladeira com a vista aérea do corcovado, uma coletânea de Bossa Nova e uma brochura com fotos do Rio, penso comigo mesmo: “vai estudar um pouquinho sobre o Brasil vai”. Sei que não é por mal, são super gentis, já vivi neste continente e sei que nossa américa latina não é sempre lembrada pelo exotismo. Raríssimas vezes por aspectos “mais sérios”, mas isso é assunto pra depois… Vou pro quarto, preciso descansar, é tarde de Domingo e desde quarta não tenho uma boa noite de sono, daquelas em que se abre os olhos pela manhã seguinte sem ter forças para se mexer.

A chegada na escola é meio conturbada. Não se esqueça de que você está num país onde tudo é completamente diferente do seu; língua, transporte, clima, humor das pessoas, o “GPS interno” fica bagunçado, não há senso de localização. A gente tem que aprender tudo de novo; pegar ônibus, arrumar um mapa, se localizar nele, pedir informação, muuuita informação (se você tem aversão a falar com pessoas desconhecidas na rua, não viaje, é realmente questão de sobrevivência), por isso, saia de casa com pelo menos duas horas de antecedência, você vai se perder e se achar algumas vezes, é sim, o primeiro, o pior dia!

A chegada na escola, e mais detalhes sobre essa cidadezinha bem doida e charmosa que eu estou aprendendo a gostar a cada dia que passa fica pro próximo post!!

Rodrigo Ximenes

Rodrigo Ximenes

De Consultor a Viajante. O Rodrigo vai embarcar em uma viagem de conhecimento e lazer pela Europa e voltará com bagagem cheia

Receba Nossa Newsletter

Cadastre-se e fique por dentro de todas as novidades e promoções da CI.

Your Header Sidebar area is currently empty. Hurry up and add some widgets.