Levantando vôo

Entra no avião, passa para cadeira de bordo, fala inglês, nossa, quanta novidade ao mesmo tempo!

Foram 10 horas de São Paulo para Boston, mais sete de espera no aeroporto de Nova York e finalmente as 14:00 chegamos ao tão esperado destino. Como cadeirante posso dizer que tudo que tinha de receio dentro do avião, embarque e desembarque, imigração e afins foi superado por um atendimento exemplar.

Apesar de meu namorado estar junto, solicitei tudo como se estivesse sozinha, e realmente é tudo como me foi dito; tive pessoas para me auxiliarem o tempo todo, tanto no avião, quanto fora dele.

Logo que pousamos solicitei ajuda para aeromoça, a qual veio com mais 2 pessoas para me auxiliarem, trouxeram uma cadeira estreita para que eu pudesse sair do avião, em sequência um funcionário do aeroporto perguntou se eu precisaria de ajuda com as bagagens e eu disse que sim. Ele me acompanhou até a hora de sair, carregou minhas malas, e me conduziu o tempo todo de forma extremamente organizada.

Apesar de ser meu primeiro dia em Boston, a impressão foi das melhores, e no quesito simpatia fui surpreendida, já fiz amizade com o motorista do hotel, o qual me deu carona para almoçar e depois para o mercado, isso sem estar em seu itinerário, não é o máximo ?

Acho que amanhã o dia promete, afinal, primeiro dia de escola a gente nunca esquece !

“Here we go”

foto ci 1 post ci 2

Michele Simões

Michele Simões

Autora do blog Guia do Viajante Cadeirante, realizou um de seus maiores sonhos: viajar para os Estados Unidos para estudar inglês. A ideia era que ela ficasse por quatro semanas em Boston, mas a experiência foi tão bacana que ela acabou ficando três meses! Nesse período, a estilista rodou também por Nova York e pela Filadélfia, fazendo novos amigos e conhecendo museus e outras atrações turísticas.

Receba Nossa Newsletter

Cadastre-se e fique por dentro de todas as novidades e promoções da CI.

Your Header Sidebar area is currently empty. Hurry up and add some widgets.