…London


Antes de contar a minha chegada em Londres, gostaria de comentar a minha saga para chegar no aeroporto de Amsterdã… bom tudo começou quando tinha planejado a minha ida, que por mim, seria o mais óbvio, pegar o Tram, que é uma espécie de ônibus-metrô, mas que se desliza na superfície, e ir até a estação de metrô, para enfim, pegar o metrô que chegaria até o aeroporto, mas nem tudo parece tão óbvio assim… depois que fiquei pelo menos 40 minutos esperando pelo Tram para o metrô, comecei a ficar extremamente preocupada, e agora?? Não posso perder o meu vôo para Londres!! Por isso, faça diferente, tipo cogite todas as possibilidades possíveis de transporte, no que concerne a esses deslocamentos entre aeroporto/hostel, além de verificar o schedule, na Europa você tem essa vantagem, tudo tem horário programado, então é possível se organizar baseado nisso, e descobri depois que não sei porque motivo, os Trams não estavam funcionando naquela sexta-feira, bom, foi aí que saí andando com a minha “big mala na mão” que me arrependeria um pouco depois, por não usar metade das roupas que trouxe, hehehe, mas isso não vem ao caso agora, foi que encontrei um terminal de ônibus e lá tinha nada mais e nada menos que o ônibus que seguia ao aeroporto, tipo Airport Bus que tem em São Paulo e a partir daí me senti aliviada… e ai pensei, nossa foi uma jornada localizar o hostel e uma novela para sair daqui, mas o santo protetor dos viajantes estava comigo nessa hora, ae!!!!

Se deslocar de avião pela Europa tem a suas vantagens sim, se você emitir a passagem com um tempo de antecedência, é possível encontrar passagens mais baratas que a sua própria mala, sim, digo isso porque consegui comprar uma passagem por 4,99 libras + taxas + mala ( 10 libras), tendo em vista que as cias aéreas cobram pela sua mala despachada e algumas delas tem um limite de 15 kg, então, nem arrisque levar uma mala de 32 kg para cá… mas tem também as suas desvantagens, que seria a franquia da bagagem, e pelo fato de se apresentar com pelo menos 2 horas de antecedência do horário do vôo.

Bom, cheguei no aeroporto, apesar de tudo, com 30 min de antecedência do previsto e ainda tive que aguardar abrir a cabine de check-in, então após o check in, peguei um Starbucks e fiquei aguardando, e quando estava tudo certo, enfrentei mais uma imigração, e achei que seria bem tranquilo, mas que nada… a imigração de Amsterdã é muito chata, aí fiquei pensando “Nossa!, por ser um país tão liberal, deveriam no mínimo ser mais simpáticos” , mas passei pela rotina, despachei a minha mala de mão, tive que tirar o sapato e passar por uma cabine para a máquina tirar o raio-X , é a primeira vez que passo por esse tipo de situação e na hora que entrei tinha um desenho de onde você devia ficar parado, mas não sabia que tinha que ficar um tempo considerável, então quando fui sair, o cara da imigração gritou comigo e disse “Are you joking with me?” ( Você está brincando comigo?) , ai respondi “No, sir” (Não senhor), então tá, depois desse episódio peguei o meu avião rumo a Londres, ae!!!!!!

Sim, cheguei em Londres!!!! Londres é uma cidade muito grande, tanto que tem 3 aeroportos, assim que cheguei, peguei um expresso que tem frequência de 30 a 30 min, e demora pelo menos 1 hora para chegar ao centro da cidade… assim que cheguei no metrô, tratei de providenciar o cartão de transporte ( válido nos metrôs e nos ônibus) e com o endereço na mão, depois de descobrir a estação do meu hostel, fui em frente… a primeira impressão que tive dos londrinos, é que eles se vestem muito bem, estão sempre na correria e são muito educados e prestativos, pois sofri um pouco com a minha mala, pois há trechos que não tem escada rolante, então toda vez que subia ou descia numa escada fixa, algum dos londrinos carregava pra mim, e sem eu pedir… achei muito legal da parte deles…

O interessante do metrô, conhecido por lá como ”underground” é que você apenas paga até onde você utilizará da ferrovia, a mesma que é dividida em zonas, e é muito extensa por sinal, então o preço sai justo, eu particularmente não sai da zona 2, que é mais central, e uma dica, respeite a sinalização das escadas rolantes “ keep in the right” (mantenha-se na direita) , pois o lado esquerdo, deve sempre estar livre para aqueles que estão mais apressados…

Tuuuuuudo dá pra fazer de metrô, e como são muitas linhas, confesso que me perdi de começo, mas depois consegui pegar o jeito, apenas preste atenção quanto ao horário de pico que é bem cheio, apenas não entendo como o vagão pode ser tão pequeno, afinal os europeus são bem altos, me senti uma super “ tampinha” lá, mas tudo bem… outra coisa que me deixou intrigada é que não há lata de lixo nas estações e surpresa…., nem por isso elas são sujas, então, vê que eles são muito educados mesmo, aposto que se tiver algum lixo perdido por lá, é de algum turista…

Bom, finalmente consegui chegar a estação do metrô, próxima ao hostel e surpresa, fiquei rodando um pouco até achar, isso por que saí em uma das saídas da estação que não era a correta e isso me proporcionou, uma volta pelo quarteirão, se você não está com um mala, não tem problema algum…. o tempo em Londres tava quente, tinha chegado de tarde… e assim que encontrei o hostel.. o que mais queria era WATER (água), e achei muito engraçado, quando pedi…, todos repetiram WATER… bom, eu sou acostumada com o inglês americano, então entender e falar o inglês britânico, “quebrou as minhas pernas um pouco”, massss o que vale de tudo isso é se fazer entender, né pessoal?

Depois de feito o check in, o cansaço me assombrando, queria um banho, mas a fome era muitaaaa, corri pra comer o meu primeiro McDonald´s, nossa até que demorei um pouco para saborear o fast-food número 1 do mundo…., depois disso, fui atrás de alguns símbolos de London, conheci a London Bridge, a London Eye, o famoso Big Ben, National Galery (detalhe, ela é de graça e é magnífica, há um acervo enorme e fantástico, vale a pena conferir)… e como tive 1 dia e meio em Londres era óbvio que não conseguiria ver tudo o que queria, então, fiz a lista de prioridades… Palácio de Buckingham, e com a troca de guarda, claro…, a Abadia, lugar onde o príncipe William casou, e o memorial da princesa Diana e no final da tarde tinha um encontro com a minha amiga inglesa, que conheci em New York, um ano atrás…

Pois bem, a minha sexta, rendeuuuu muito, afinal é importante lembrar que o dia dura até às 21h00 e detalhe era a ”BIG FRIDAY”, e eu tava no meio do centro, onde tudo acontece, um monte de pub pegando fogo, aqui diferente dos EUA, as pessoas bebem na rua de boa… e como escolher um pub pra entrar, são tantos, então me chamou a atenção um que estava escrito fish and chips ( peixe e batata-frita), prato típico daqui e, com a balada dowstairs (andar de baixo), aí me jogueiiiiii, não tive dúvidas…, mas aí fui barrada, tive que apresentar o passaporte, pois pareço ser de menor, hahaha é isso às vezes acontece comigo… comi o meu primeiro fish and chips com a minha primeira Guiness, ae!!!!!!! Aí depois fui pra baladinha dowstairs… nossa tava tudo muito bommm, como estava sozinha, um cara me convidou pra se juntar ao grupo de amigos dele, e ele me contou que já foi pro Brasil, em São Paulo, numa cidade chamada Atibaia, hahaha, que engraçado pensei…. tava tudo muito legals, mas o dia seguinte seria puxado então borá embora… peguei o metro e em 15 minutos já estava no hostel.. aí sim!!!!!!!! Fui aí então que dormi dignamente…

Sábado… depois de tomar um café corrido, aproveitei e comprei uma garrafa de água de um litro, pois percebi que com essa correria não estava me hidratando como deveria, e vai a dica, faça uma comprinha básica no mercado, com água e “besterinhas” pra comer durante o dia, o campeão número 1 pra mim, são as barrinhas de cereais, hehehe… o dia estava lindo, com Sol, mas com friozinho… Londres é uma cidade parecida com São Paulo no inverno… tava bem frioooo, fui correndo ao palácio, a troca de guarda acontece às 11h30, então cheguei e fiquei aguardando, e a apresentação foi linda, pra mim foi o ponto alto da minha viagem pra Londres, fiquei super emocionada… após a apresentação, corri pra Abadia, e depois fui para o Hyde Park, onde tem o Memorial da Princesa Diana, ela pra mim, é um exemplo de vida, fiquei super chateada da maneira como ela deixou o mundo, e fazia questão de ver de perto esse memorial…, pois então.. o parque é lindo…. os parques da Europa são lindos… e sempre está cheio de famílias se divertindo… são lugares de lazer muito bem utilizados pelos europeus no geral… fui ao memorial e ele era lindo, mas simples, não era nada que exaltava a princesa Diana, nada disso, ele se conversava conosco.. pois era um caminho de água, corrente, que fazia um caminho, um espécie de canal, no qual as pessoas poderia colocar a mão e as crianças corriam descalças por esse caminho, pra mim era uma lugar com muita vida, que tinha uma áurea diferente, não sei, foi um dos lugares que me senti muito emocionada e um lugar para reflexão e orações…

Ae, me dei ao luxo de passar uma parte da tarde no parque, andando de bicicleta, ae!!!! Já que em Amsterdã era impossível…. foi muito gostoso.. aqui em Londres como em várias outras cidades da Europa, o uso da bicicleta é além de ser um meio de transporte, tem um grande incentivo para o uso… depois desse passeio pelo parque, ainda tinha 2 horas, pois ia encontrar a minha amiga, aí olhei no mapa e pensei, já sei, vou pra NOTHING HILL, descobri que tinha uma feira aberta, de rua, achei que seria legal… cheguei lá e não fiz NOTHING (nada), porque a feira já tinha acabado, rs, então aproveitei comprei os cartões postais para as minhas duas amigas colecionadores, e fiquei dando umas voltas.. tirando umas fotos… eu gosto muito de arquitetura, então fiquei tirando fotos de uns prédios e tals… deu o meu horário e corri pra encontrar a minha amiga no Picadilly Circus, pois então, os britânicos tem a fama de pontuais, certo? Então, fiquei 40 min esperando e nada, e como não tinha celular, achei melhor ir embora, pode ter acontecido algum imprevisto… e além disso não tinha o telefone dela… aí sai da estação e corri pra ver se conseguia ver um musical, mas já era 20h00, não se encontra mais convite, bom enfim… fiquei dando umas voltas por lá e achei uma parte desse lugar, parecido com a Times Square de NY, acho que por causa dos telões e tals, mas em pequena proporção..

É impossível fazer tudo que a cidade de Londres tem a oferecer em 2 dias, mas deu para sentir como a cidade funciona…. valeu a pena!!

Entao, fiquei dando umas voltas pelo centro, comi um lanchinho e dei minha última volta no famoso ônibus de dois andares…. foi bem divertido…. mas a minha cabeça só pensava em uma coisa…. Galway é amanhã…………….

Bom, por agora é só, enquanto isso vou por aí…

Galeria de fotos:

Jaqueline Lima

Jaqueline Lima

A #ViajanteCI embarca sozinha e vai contar as aventuras pela Europa.

Receba Nossa Newsletter

Cadastre-se e fique por dentro de todas as novidades e promoções da CI.

Your Header Sidebar area is currently empty. Hurry up and add some widgets.