Morra de amores por Pai

O ponto alto da cidade de Pai, no Norte da Tailândia, é, sem dúvida, a natureza – que traz consigo aquela sensação de paz, transformando o passar do tempo por lá em algo especial.

 

Pai e suas paisagens...
Pai e suas paisagens

Mas tem Pai para todos os gostos e estilos: do “riponga”, passando pelo mochileiro clássico até chegar às famílias mais tradicionais de Chiang Mai e Bangkok, que correm para lá especialmente entre novembro e março em busca de um clima mais agradável.

Localizada a 120 km de Chiang Mai (a segunda maior cidade tailandesa) e encrustada entre montanhas que chegam a 1.200 metros de altura, próximo a divisa com Mianmar, o encantador vilarejo com cerca de 6 mil habitantes se tornou uma das principais alternativas de turismo do Norte do país. Prova disso é que muitos moradores decidiram transformar suas casas em albergues, pequenos hotéis e resorts. Resultado: hoje, possivelmente, Pai tenha mais bangalôs à disposição de seus visitantes do que residentes fixos.

Basta andar pelas ruas para entender o motivo de tamanha fascinação pelo local. No centrinho, a Pai Walking Street chama a atenção pelas dezenas de barracas de rua – que vendem desde saborosos quitutes a excursões para pontos de interesse pela região.

O centrinho da cidade tem agito, dia e noite
O centrinho da cidade tem agito, dia e noite

Mas, sinceramente, é nas vielas que conduzem ao interior por meio de caminhos alternativos que Pai inspira.

O Pai River, por exemplo, corta a cidade em diversos pontos e empresta um ar bucólico ao cenário. Plantações de arroz beijam o asfalto em pleno perímetro urbano, entregando ao visitante a agradável visão do trabalho braçal dos moradores locais com seus tradicionais chapéus. Tudo isso tendo como pano de fundo montanhas. Inúmeras montanhas.

Pai River: Que tal um bangalô à beira do rio?
Pai River: Que tal um bangalô à beira do rio?

Cachoeiras num raio de 10 km do centro, o Pai Canyon, templos budistas, fazendas agroecológicas (onde o morango faz sucesso), campos de treinamento de elefantes e uma ponte construída pelos japoneses durante a 2ª Guerra Mundial são outras boas pedidas para quem quer dar um giro pelo entorno da cidade, e podem ser acessadas de moto (R$ 15,00 a diária), bicicleta (R$ 10,00 a diária) ou a pé mesmo (vai gastar um pouco o tênis, mas com o ar puro, o canto dos pássaros e a paisagem, ainda sai no lucro).

Pai Canyon: elo e desafiador. Qualquer deslize pode ser fatal (de verdade!)
Pai Canyon: elo e desafiador. Qualquer deslize pode ser fatal (de verdade!)

As agências de turismo também oferecem passeios de um dia ou de meio-dia. O mais tradicional deles, com saída programada para as 4h da madrugada e retorno às 18:30, inclui o Pang Ung Lake, um lago que proporciona imagens de tirar o fôlego, uma passadinha na tribo das “mulheres-girafas” (falaremos mais sobre elas num post específico) e outras atrações bem legais, tudo pelo custo de 1.000 Bath (cerca de R$ 100,00). Outro tour interessante inclui a Lod Cave, que tem um lago dentro da caverna. Este passeio pode ser feito em meio dia e custa cerca de R$ 50,00. Para quem curte caminhadas pelas montanhas, são disponibilizados roteiros de um, dois ou três dias. Já quem gosta de descer o rio com jangadas (feitas de bambu), pode contratar o serviço nas agências de turismo do centro.

Como chegar a Pai

Embora a cidade tenha um pequeno aeroporto, o roteiro tradicional – e mais aconselhável para quem visita o Norte da Tailândia – passa por Chiang Mai, de onde você pode pegar uma minivan por 150 Bath (R$ 15,00). Mesmo que o trajeto não seja tão extenso (120 km), a viagem dura cerca de três horas porque, além de subir a montanha, a estrada tem muitas curvas (muitas mesmo). O visual, porém, compensa o sacolejo.

Salus Loch

Salus Loch

Salus Loch é jornalista, advogado, escritor e fotógrafo amador, mas, acima de tudo, é um apaixonado por contar histórias e conhecer o mundo. Cada canto dele, se possível. Neste blog ele vai narrar, através de reportagens e fotos, um pouco de suas andanças – que cortam, no momento, o Sudeste Asiático. Detalhe: assim como você, ele evita gastos desnecessários em viagens. Os mochileiros irão gostar!

Receba Nossa Newsletter

Cadastre-se e fique por dentro de todas as novidades e promoções da CI.

Your Header Sidebar area is currently empty. Hurry up and add some widgets.