Não por glória, não por poder, não por riquezas, mas por liberdade!


Hoje acordei ansioso para o tour agendado desde ontem. O roteiro programado foi: Loch Lomond, Trossachs e Stirling Castle. Não podia fazer muito barulho, pois todo mundo estava dormindo, a galera aqui dorme d+.

Cheguei no horário combinado no local de encontro do grupo, em frente ao castelo de Edimburgo. Logo fui recepcionado no mini ônibus pelo Patrick Douglas. Foi legal ele estar usando kilt, pois deu um clima bem escocês no passeio. Logo no inicio do tour deu pra perceber que ele era fera em historia escocesa, tinha explicação para cada centímetro quadrado. Também deu pra sentir um certo trauma por parte dele em relação a radares de velocidade nas estradas. Olha um radar ali! Olha outro ali do lado de lá! hahaha Acho que no passado ele teve bastante problemas com multas.

Logo no caminho para o Loch Lomond, passamos por lugares deslumbrantes, foi aí que percebi que um dos problemas de tomar um tour é que por mais que você queira, não dá pra ficar parando em todos os lugares para fotografar algo que você achou interessante, por isso a melhor opção para conhecer legal a Escócia (se você não tem muito tempo) é de carro. Você vai pra onde quer e para onde quiser, tira fotos, faz um lanche ou simplesmente admira a paisagem.

Primeiramente passamos por Glasgow, onde tem uma das poucas catedrais que escaparam da destruição durante a reforma escocesa, pois aderiu ao credo protestante. Diz uma lenda que Mungo, o patrono da cidade, colocou o corpo de um homem santo chamado Fergus em uma carroça puxada por dois touros selvagens, instruindo-os para que o levassem ate o local escolhido por Deus. No lugar onde os animais pararam, existe hoje a catedral.

Saindo de Glasgow, a nossa próxima parada foi o Loch Lomond, onde faríamos um tour de barco pelo maior lago de água doce da Grã-bretanha. O tempo estava muito fechado, o que não deu para tirar muitas fotos interessantes. Quando o tour pelo lago tava começando a ficar meio cansativo, resolvi fazer umas fotos mais ousadas. Pedi para uma garota que estava comigo no Menem bus, tirar umas fotos para mim, ela logo aceitou o desafio. Numa das fotos eu subi na proa do barco, dando uma de pirata do caribe, foi quando todos pensaram que eu ia pular e o comandante tocou uma buzina no alto-falante. Desci rapidinho, mas só saiu a foto do momento de descida. Todos acharam muito divertido e começaram a tirar varias fotos no mesmo lugar, mas sem subir na proa. No final das contas foi divertido.

Continuando o tour pelo bus, passamos pelas lindas paisagens dos Trossachs, onde existem muitas lendas sobre elfos, fadas e seres mitológicos. Um pouco sobre isso pode ser visto nos centros de informação pelas florestas. Paramos em um desses para almoçar e eu tirei essa foto com uma águia Real, animal da fauna local. Ah, levei o meu almoço que comprei num mercado, pois comer nesses lugares ‘e o olho da cara!

O tour seguiu sob forte chuva, não que eu me importe muito, mas o Patrick exagerou quando parou perto de um lago e falou pra nos descermos para tirar umas fotos. Não sei por que, o lago nem era tão bonito assim e ainda por cima a chuva estava muito forte. Alguns ficaram no ônibus, mas eu achei aquilo tão engraçado que tirei a foto do bus ao invés do lago. hahaha

E lá fomos nós para Stirling. Sinceramente essa foi a parte mais legal do passeio. Quando chegamos perto da cidade, já podíamos ver o lindo castelo no topo de uma colina isolada. O Patrick colocou, para nos ouvirmos, um CD de áudio com uma parte do Filme Coração Valente. Foi de arrepiar! Estávamos atravessando o lugar dos campos de batalha ouvindo aqueles sons de combate. Cara, super emocionante!

Ainda no caminho o Patrick foi contando algumas coisas sobre Willian Wallace. No filme fala que ele foi casado, mas na realidade parece que não. Ele liderou uma importante batalha na Stirling Bridge contra os ingleses. Uma das partes mais difíceis de ouvir foi sobre a execução dele. Ele tinha apenas 35 anos quando foi traído por um conterrâneo escocês e levado para Londres, onde foi enforcado, estripado, decapitado e esquartejado. Partes do corpo foram levadas para algumas cidades na Escócia e a cabeça ficou pendurada na Tower Bridge. Durante todo esse martírio, as pessoas zombaram muito dele, pois os governantes disseram para o povo que se tratava de um perigoso fora-da-lei que matou mitos ingleses.

Perto do Castelo de Stirling há um monumento em homenagem a esse importante herói escocês.

Na entrada do castelo, podemos ver a estatua de Robert the Bruce guardando a espada apos a batalha de Bannockburn em 1314. Finalmente a Escócia era um país independente. O Stirling Castle foi palco de muitas guerras devido a sua posição estratégica, pois abria caminho para as Highlands.

No castelo, peguei um tour guiado inesquecível. O nosso guia era super ator! Ele contou a historia do castelo de um jeito muito diferente, ele deu vida para aquelas muralhas. Certos momentos ele gritava: Bum! Bum! Bum!
Representando as bombas que atingiram o castelo durante as guerras medievais pelo controle da escócia. Se algum homem quisesse dominar o país, teria que conquistar aquele castelo.

Tava rolando ate um casamento por lá e eu fotografei os noivos saindo. Muito chique casar num castelo tão importante! Reis, rainhas e nobres entravam e saiam daquele lugar o tempo todo.

Do castelo dava pra ver sete campos de batalha e no caminho de volta o Patrick colocou o CD novamente para nos ouvimos. Ah, por falar nisso, chegando de volta em Edimburgo, ele começou a falar uma lista enorme de escoceses famosos. Um show de patriotismo. Ele sempre terminava dando ênfase à nacionalidade dos homens notáveis, aí vão alguns nomes:

Motor a vapor, projetado por James Watt, escocês!
Clorofórmio, descoberto por James Simpson, escocês!
Primeira refinaria de petróleo do mundo, desenvolvida por James Young, escocês!
Telefone, inventado por Alexander Bell, escocês!
Penicilina, um dos maiores avanços da medicina no século 20 descoberto por Alexander Fleming, escocês!
Grande explorador que chegou a Antártida, Robert Scott, escocês!

Esses são só alguns de uma lista imensa, sempre que ele terminava de falar, fazíamos coro dizendo: Escocês! hahaha

Voltei para Edimburgo já ao anoitecer e dei mais uma andada por aquelas ruas tão agradáveis. A cidade é fácil se localizar na cidade, por isso fiquei um bom tempo caminhando e apreciando os monumentos históricos da cidade antes de voltar para o hostel.

Amanhã tem mais um tour!
Galeria de fotos:

Eber Guni do Nascimento Santos

Eber Guni do Nascimento Santos

São muitas aventuras do Mochileiro e Viajante Eber pelo mundo. Desbravando a América do Sul e a Europa com vivências inspiradoras registradas aqui.

Receba Nossa Newsletter

Cadastre-se e fique por dentro de todas as novidades e promoções da CI.

Your Header Sidebar area is currently empty. Hurry up and add some widgets.