Nas nuvens


Para começar minha serie de posts queria descrever aqui o dia do embarque. Que ninguém duvide; ele é importante e faz parte dessa historia.

Aquele dia em que se a ficha ainda não havia caído, cai de vez! Você não consegue se concentrar em nada, só pensa na hora de partir para o aeroporto.

É um dia meio esquisito também, por que na última noite, não houve sono regular. O “cansaço” se funde com aquela vaga “impressão de que eu estou esquecendo alguma coisa”. É também a hora de se “despedir” da rotina. Sim, por que mesmo que um mês passe rapidinho, pequenas coisas vão fazer falta. Enfim, quando a ficha realmente cai, você se vê no aeroporto, particularmente, prefiro nessa hora estar sozinho; adoro estar cercado de amigos, casa cheia, essas coisas. Mas não hoje; dia de despedida é chato, tem choro, essas coisas, (mesmo nas viagens mais rápidas tem sempre um amigou ou parente que “inventa” de chorar. Péssimo! Só serve pra desestabilizar as emoções). Não. Hoje é dia de felicidade, sensação de dever cumprido, sentir que valeu a pena procurar um curso, topar a idéia de morar um mês na casa de pessoas que nunca vi na vida, em uma cidade que não tem absolutamente nada a ver com a minha, encarar uma queda de mais de 30 graus na temperatura a que estou acostumado, reaprender a pegar ônibus, não compreender nem ler 100% de tudo com que estou acostumado no meu dia-a-dia, encarar longas horas em um avião apertado, para no fim disso tudo se sentir feliz.

Até que o voo foi bem tranquilo, nada de turbulências, já fiz ponte aérea muito mais saculejante, em todas às 10 horas de voo, não tremeu nem meio minuto. Bom, Paris se aproxima, a visão aérea me faz lembrar um joguinho que eu tinha quando era criança daqueles em que você monta uma cidade com pequeninas casinhas de madeira, como cubinhos.

Não da pra não se emocionar… depois de exatos 3 anos e uma semana, volto pra matar saudade de um lugar onde fui muito feliz, mas hoje como turista. O tempo ta bom, nublado, sem chuva, fazem 4 graus lá fora, apertar os cintos, preparar para a aterrissagem, “a brincadeira vai começar”.

Rodrigo Ximenes

Rodrigo Ximenes

De Consultor a Viajante. O Rodrigo vai embarcar em uma viagem de conhecimento e lazer pela Europa e voltará com bagagem cheia

Receba Nossa Newsletter

Cadastre-se e fique por dentro de todas as novidades e promoções da CI.

Your Header Sidebar area is currently empty. Hurry up and add some widgets.