Por que Toronto como destino de intercâmbio?

Escolher um destino para intercâmbio não é tarefa fácil. O investimento não é pequeno e é preciso pesar os prós e contras. Afinal, é a chance que você se dá de aprender um idioma e se abrir a uma nova cultura.

Para mim, foi fácil escolher a CI como agência que me ajudaria nessa tarefa. Acho importante isso, pois daqui de Toronto pude ver que nem todas as agências explicam os pormenores e conversam realmente com seus consumidores.

Eu expliquei para a pessoa que me ajudou que queria destravar o inglês e precisava ter aulas integrais e também queria casa de família como opção – assim entraria na cultura de vez. O Canadá coube melhor meu orçamento. Pesaram que eu já tinha visto americano – que facilita a vinda de brasileiros para cá, o preço, as condições do país e o fato que o governo no Canadá incentiva o intercâmbio de estudantes e as famílias adoram receber.

Claro, boa parte delas são imigrantes com filhos canadenses – isso é muito comum aqui -, é um país de imigração jovem e há, sim, uma relação financeira nisso tudo – não se iluda e sempre fui alertada disso.

Dei sorte, mas caso você não se adapte, reclame e brigue pelo o que acha justo. Mas, não se esqueça: viajar para intercâmbio é mais do que aprender uma língua: é lidar com outros costumes. Por exemplo, aqui eles dão lanche no almoço e, às vezes, comida. Ocorre que muitos estudantes reclamam disso e, é verdade, que gastamos comprando um café e uma coisa ou outra pra segurar o tranco – nada que não seja programável. Mas, veja bem: aqui eles não param para o almoço. É o costume do país. Na escola mesmo são 30 minutos.

Sobre a escola, é uma outra decisão complicada. É preciso ver quantas horas quer estudar e que período do dia. Tudo isso conta. Eu escolhi a ILAC. As 30 horas de aula semanais (a maior daqui) me atraiu. Eles têm o sistema de power class para à tarde que muita gente não curte. São aulas de conversação a mais. Eu tenho gostado de fazer, pois queria estudar mais e a chance que tenho que entrar em outras culturas.

A ILAC também é premiada e faz parte das escolas de Cambridge, e os testes que fazemos a cada 15 dias é do teste universal. Tem a ver com o seu nível, mas sem se prender a isso exatamente. É como se você fosse preparado para testes a cada prova de forma mais linear do que hierárquica e sem subestimar – uma bela diferença do ensino com relação ao Brasil. A escola tem muitos níveis e é bem exigente. É uma escola canadense que tenta balancear as nacionalidades. Quanto mais tempo você ficar, melhor é. Claro.

Kyra Piscitelli

Kyra Piscitelli

Kyra é atriz, jornalista, produtora e #ViajanteCI em Toronto, no Canadá.

  • Hugo Silva

    Priscila, tudo bem?

    Andei lendo seus posts acerca do seu intercâmbio. Irei ficar 3 meses no Canadá pela CI. Eu sempre quis um país que pudesse me dar um “choque cultural”. Eu tenho um nível pré-intermediário de inglês.

    Você acha que este tempo pode me ajudar a voltar com um nível avançado?

    Quanto tempo ficou no Canadá e quais foram suas principais dificuldades (e facilidades) no novo idioma?

    Obrigado 🙂

Receba Nossa Newsletter

Cadastre-se e fique por dentro de todas as novidades e promoções da CI.

Your Header Sidebar area is currently empty. Hurry up and add some widgets.