“Prefiro carregar o peso de uma mochila nas costas do que a consciência de não ter conhecido o mundo”


Bem galera, um dia antes do meu niver e às vésperas da viagem, resolvi me dar um presente! Acordei bem cedo, tipo umas 6:30 am, arrumei minha mochila e fui para o Terminal Rodoviário do Tietê. Era umas oito da manhã quando eu cheguei lá e já estava cheio de gente, como sempre. Comprei o ticket para Atibaia e às 9:30 hs o ônibus partiu rumo a essa cidade que eu ainda não conhecia.

Durante o trajeto, conheci umas garotas bem legais e ficamos conversando sobre a nossa posição estratégica em frente a porta do banheiro. A viagem foi rápida, algo em torno de uma hora e meia. Assim que chegamos em Atibaia, perguntei para as pessoas onde ficava o centro de informações turísticas. Eles até que informaram certo, porém como era feriado o lugar estava fechado. Então, resolvi ir pela boca do povo mesmo. Pergunta daqui, pergunta dali, depois de quase duas horas andando, cheguei ao campo de pouso dos paragliders.

Logo quando estava me aproximando, senti uma sensação louca vendo aquela galera voando aos bandos lá em cima. Ao redor do campo de pouso, existem várias empresas que organizam os vôos. Ah, fui decidido a saltar de asa delta, mas o Lineu (dono de uma das lojas que organizam vôo livre) me convenceu a fazer paraglide, pois o que eu queria mesmo era filmar e fotografar bastante. Pensei que poderia subir até a Pedra Grande (lugar do salto) por alguma trilha, porém o pessoal das empresas levam a galera de carro até lá em cima. Foi uma galera muito animada comigo no carro, sendo que a viagem demorou uma meia hora por uma estrada de barro muito esburacada. Quando finalmente chegamos no topo da Pedra grande, deu até um friozinho na barriga quando percebi a altura do lugar.

Rapidamente fizemos toda a arrumação para saltarmos, e eu estava super confiante. Ah! Antes que vocês perguntem, eu ia saltar com o Lineu (o instrutor). Tudo pronto? Lá vamos nós! Jerônimo!!!

Foi Animal!!! Fantástico mesmo. E a coisa ganhou outra dimensão, quando ele me perguntou se podia colocar um pouco de emoção no vôo. Fizemos um espiral alucinante no ar. O dia estava perfeito, pouquíssimas nuvens no céu, dia super claro e tinha umas térmicas muito boas. E dá-lhe fazer acrobacias no ar! E na hora do pouso então !? Fizemos outra espiral violenta e chegamos em terra firme com muita classe, o que rendeu rasgados elogios ao Lineu. Alguns até filmaram quando viram aquele show aéreo.

Bem, curti d+ essa loucura toda. Depois na volta para a rodoviária, a galera descolou uma carona pra mim. Cheguei em casa no final da tarde. E continuei com a correria com os preparativos para a viagem…

Na verdade essa aventura foi legal também para eu já ir me adaptando ao mochilão.

Já está chegando o grande dia!!! 09/06/2007

Uh!!!
Galeria de fotos:

Eber Guni do Nascimento Santos

Eber Guni do Nascimento Santos

São muitas aventuras do Mochileiro e Viajante Eber pelo mundo. Desbravando a América do Sul e a Europa com vivências inspiradoras registradas aqui.

Receba Nossa Newsletter

Cadastre-se e fique por dentro de todas as novidades e promoções da CI.

Your Header Sidebar area is currently empty. Hurry up and add some widgets.