Primavera Sound – Parte 3


A maratona está chegando ao fim. Sabadão de sol. Saí cedo de casa para não perder nada. Cheguei no recinto às 20h00, com o dia claro tudo ficava mais bonito. Realmente o Forum é um lugar bem bacana, embora quase não tenha área verde, poucas árvores apenas para um espaço tão grande.

O dia termina com o som do Architecture in Helsinki. Tropicalismo total. Um show todo colorido, onde os integrantes mudam de instrumentos a cada música, todos tocam de tudo. Com direito a batuque final no melhor estilo Novos Baianos.

Depois de ver o mundo colorido foi hora de lembrar da realidade negra com a eterna musa do punk, Patti Smith. Muita cusparada e frases contra o sistema são a marca desta senhora americana de 61 anos. Cantou seus grandes sucesos como Gloria e também fez uma versão de Smells like teen spirit. Tem que respeitar e muito.

Faltava uma hora para o show do Sonic Youth, resolvi dar uma passeada pelos shows do The good, the bad and the queen e do Isis. Tomar umas cervas. Ganhar um tempo até que as 23h40 chega a hora. O Sonic está fazendo um relançamento de um disco de 88 que se chama Daydream Nation, ele é considerado um marco e figura em algumas das listas mais quentes sobre os melhores discos de todos os tempos. Realmente é fantástico. O show foi sem os hits mas com distorção em dobro. Eu consegui contar 25 guitarras dispotas no palco, a cada música era uma troca de guitarra e uma distorção nova. O show foi uma experiência sonora única. E além de tudo isso Kim Gordon continua sendo a mulher maravilha.

Saindo do estado de hipnose lembrei que o Buzzcocks estava tocando. As minhas pernas davam os primeiros sinais de cansaço. Acabei descansando um pouco, mas não teve como, o show estava muito bom e muito animado para ficar sentado. Na hora que tocou What do I get eu tive que reunir as forças e cair na balada.

Agora o show do Wilco já não fazia mais sentido, 10 minutos foram muito. Já que é para terminar vamos terminar com tudo. David Carretta estava fazendo ao vivo seu set de electro-techno, cheio de hits que você já dançou em alguma boa balada. O cara é uma figura, tem a cara de louco típica dos italianos.

Às 5h começou ao mesmo tempo para os sobreviventes o set de electro Dj Hell e o techno de Erol Alkan. Fiquei pingando entre os 2 shows até que não teve mais como aguantar. O sol já estava de volta e eu precisava  dormir. Foram dias sensacionais e eu curti cada minuto. Agora é descansar porque o Sonar começa daqui 10 dias.

Galeria de fotos:

Fábio “Lino” Baroni

Fábio “Lino” Baroni

Hola ¿Qué tal? O Fábio embarcou para conhecer o velho mundo e viverá na bela cidade litorânea da espanha - Barcelona.

Receba Nossa Newsletter

Cadastre-se e fique por dentro de todas as novidades e promoções da CI.

Your Header Sidebar area is currently empty. Hurry up and add some widgets.