Que tal um destino diferente para esquiar?

Deslizar por uma montanha coberta de neve é algo libertador e emocionante. A sensação de bem-estar em esquiar aumenta à medida que você aproveita as belas paisagens ao seu redor. O circuito de estações de esqui é amplo e variado. É possível esquiar o ano todo, hora no hemisfério norte, hora no hemisfério sul.

Há três locais que fogem do roteiro convencional e oferecem toda a infraestrutura necessária para praticar o esporte, e de quebra possuem atrações turísticas imperdíveis. Conheça mais sobre as regiões nevadas da Áustria, Nova Zelândia e Japão.

Áustria: hospitalidade e pistas modernas

No centro da Europa, a Áustria, país de língua alemã, tem sua temporada de inverno entre os meses de dezembro e março. Nos alpes austríacos, a região do Tirol, oeste do país, é composta por pequenas cidades, e em muitas delas uma estação de esqui bem equipada a disposição dos visitantes e esquiadores.  

 

Não é preciso ser expert em ski ou snowboard para aproveitar as pistas. Você pode treinar com instrutores especializados antes de tentar descer a montanha. As zonas de esqui Kirchdorf, St Johann, Steinplatte, Fieberbrunn e Kitzbühel estão a uma curta distância umas das outras.

Nova Zelândia: paisagens paradisíacas e proximidade com a natureza

A temporada de inverno da Nova Zelândia acontece entre os meses de julho e setembro. Na região de Queenstown, ilha sul, as temperaturas variam entre 1° e 10 °C. Picos altíssimos cobertos de neve, lagos cristalinos e visões da natureza estarrecedoras. No centro urbano, há oferta de bons restaurantes.

 

Coronet Peak é o parque mais visitado da região sul e oferece pistas para todos os níveis de habilidade. Aos finais de semana os esquiadores aproveitam os circuitos até depois de anoitecer.

A vista do cartão postal de Queenstown, o lago de Wakatipu, é a recompensa para aqueles que escolhem a estação The Remarkables. O pico mais alto chega a 1943 metros de altura, são sete lifts e 220 hectares para serem explorados. Os visitantes podem descansar entre uma descida e outra tomando um chocolate quente no restaurante ou sem sair do clima das baixas temperaturas no bar de gelo da estação.

 Japão: montanhas para todos os gostos

Embora a alta-temporada de esqui no Japão ocorra de dezembro a maio, são os meses de janeiro e fevereiro os mais procurados. A oferta de parques e estações é enorme, afinal de contas neva em grande quantidade em todo território japonês e a geografia montanhosa do país torna ainda mais propícia a prática de esportes de neve.

Na província de Nagano, está Hakuba, uma das regiões preferidas pelos praticantes de esqui e snowboard. Ali,a [confirmem, por favor] apenas 200km de Tokyo, estão 9 dos 12 picos mais altos do Japão. As pistas são divertidas para iniciantes e esquiadores profissionais, que escolhem seus lifts de acordo com a aptidão e experiência.

Bem próxima está uma das atrações mais inusitadas, e que só acontece nessa época do ano. No Parque dos Macacos, Jigokudani, você pode ver macacos em seu habitat natural, imersos em uma piscina natural de águas termais quente, curiosamente convivendo em família e posando para as lentes dos turistas, tudo isso da forma mais natural possível.        

O turismo de esqui pode ser mais do que descer as pistas dos picos tradicionais. Aliar a escolha de lugares que além de toda infraestrutura também oferece novidade e experiências inusitadas pode ser a pitada de diversão que falta no seu roteiro.

CI Intercâmbio e Viagem

CI Intercâmbio e Viagem

A CI Intercâmbio e Viagem produz o blog Caia no Mundo e é a maior empresa de intercâmbio e turismo jovem do Brasil. Mais de meio milhão de pessoas já embarcaram com a CI para conhecer o mundo em viagens que unem estudo, trabalho e lazer.

Saiba mais em ci.com.br

Receba Nossa Newsletter

Cadastre-se e fique por dentro de todas as novidades e promoções da CI.

Your Header Sidebar area is currently empty. Hurry up and add some widgets.