Shark Watch SA

Das possibilidades de trabalho voluntário na Africa do Sul, estar em contato com o Grande Tubarão Branco era sonho desde meu primeiro emprego, com o cinegrafista submarino e diretor de documentários Lawrence Wahba, meu professor nos encantos desse dinossauro que vive no mesmo mundo que nós até hoje.

Só que mergulhar e trabalhar com eles não é fácil. As águas que abrigam golfinhos, focas e tubarões na África do Sul são bem agitadas e por conta da minha apertada agenda em terras locais fui visitar o Shark Watch SA para o mergulho com os tubas, apenas uma parte das tarefas do voluntário por lá, ao invés de realmente colocar a mão na massa.

Gansbaai é uma vila localizada no distrito de Overberg, Cabo Ocidental da Africa do Sul, duas horas de estrada de Cape Town. Chegamos na Great White House,  mistura de café e restaurante, espaço para receber e palestrar para turistas, pousada e centro de conservação dos animais. É a base das operações de mergulho com tubarões. O instituto também estuda outros animais marinhos como baleias e golfinhos, e promove atividades de preservação da área: recolhimento de linhas de pesca, de lixo, educação ambiental para a comunidade.

O espaço estava cheio de turistas animados e ansiosos. Somos recebidos por um voluntário que faz a triagem e define o tamanho das wetsuits que vamos usar.  Tracey Fourie, coordenadora do programa de voluntários, pega um café para nós e senta para me contar mais do programa. Os voluntários ajudam com os turistas e na área de pesquisa, em terra e no mar. Nas operações de mergulho o trabalho do voluntário vai desde a triagem dos visitantes, auxílio com os equipamentos de segurança e no barco. Também ajudam em outras tarefas, como a manufatura do caldo de peixe que atrai os bichinhos. Na área de pesquisa e conservação, recolhem dados de identificação dos animais no mar, por exemplo. E pelo que acompanhei, requer um certo tempo para você compreender as marcas na barbatana, nas nadadeiras, a saber diferenciar o macho da fêmea. Os dados devidamente preenchidos em prancheta no mar serão colocados nos computadores, e como na pesquisa do parque dos elefantes, imagino que “put data on the computer” não é a tarefa favorita de ninguém. Mas também desenvolvem atividades bacanas escrevendo blogs e mantendo as redes do SharWatchSA ativas.

Agora vamos ao mergulho: a fascinação pelo animal só aumenta quando você os vê de perto. Em terra, uma palestra alerta para os perigos que a espécie enfrenta tanto pelo comércio de barbatana de tubarão – iguaria em alguns países – como pela própria contaminação dos oceanos. Desmistificam Spielberg mas quando explicam o “pode-não-pode” no barco e no mergulho, você é graciosamente lembrado que aqueles dentinhos causam estrago.

Mar tranquilo e com boa visibilidade. 4 tubarões diferentes vieram nos visitar: 3 fêmeas e um macho. Oliver, biólogo marinho a bordo, explica sobre a posição das barbatanas anais que permite  diferenciá-los. O maior dos tubas, o macho, tem um teco da sua brilhante pele em carne viva. Hernie Otto, skipper responsável pelas operações e combatente na preservação dos bichos há 22 anos, disse que poderia vir de uma briga ou de uma brincadeira entre tubas. “ O mais difícil do estudo dos tubarões é que eles podem ficar em águas rasas ou profundas. Estima-se que vivam aproximadamente 60 anos mas é difícil acompanhar um animal por toda a vida.”

Os animais que vimos tinham entre 3m e 4m. Otto contou que há alguns anos chegou a encontrar alguns de seis metros. Quando perguntei, com coração aflito, o por quê do sumiço dos bichos, ele sorriu:  “Acho que os grandes ficam no fundo e tem preguiça de aguentar a gente aqui em cima.”

Ver os tubas e gravá-los não foi fácil. E sobreviver as gaivotas também não 😉

Texto por Renata Simões
Saiba mais sobre o programa de Trabalho Voluntário na África.
Acompanhe aqui todos os posts da Renata na África.

CI Intercâmbio e Viagem

CI Intercâmbio e Viagem

A CI Intercâmbio e Viagem produz o blog Caia no Mundo e é a maior empresa de intercâmbio e turismo jovem do Brasil. Mais de meio milhão de pessoas já embarcaram com a CI para conhecer o mundo em viagens que unem estudo, trabalho e lazer.

Saiba mais em ci.com.br

Receba Nossa Newsletter

Cadastre-se e fique por dentro de todas as novidades e promoções da CI.

Your Header Sidebar area is currently empty. Hurry up and add some widgets.