Tem muito brasileiro no Canadá?

Tem e sua escola também terá.

Aqui é um destino barato e chique (é a América). Os brasileiros amam esse glamour todo e a possibilidade de fazer um college (é o curso técnico deles) ou até uma faculdade atrai muitos de nós. Mas, diferente de outros lugares, a facilidade de ficar em casa de família contrabalanceia esse fator. A minha mãe daqui sempre diz que a casa é o lugar do dia-a-dia e de aprender onde o acadêmico não chega. E a ILAC, pelo menos, também harmoniza isso nas aulas. Não posso dizer das outras escolas.

Tem ainda muito oriental, árabe e israelense. E tenho aproveitado isso para me olhar. São culturas muito diferentes da nossa. A dificuldade deles com o inglês é bem distante da nossa. Os árabes, por exemplo, têm que aprender um novo alfabeto e até a escrever a partir do lado oposto (eles escrevem da direita para esquerda). Os orientais além de aprender um novo e diferente alfabeto carregam pouco da nossa cultura ocidental. Muitos deles nunca ouviram falar do Elvis Presley, por exemplo. Eles fecham intercâmbios longos por toda essa dificuldade. É uma lição de vida e uma boa chance para questionar nosso lugar de conforto e entender que o mundo é maior do que nosso umbigo.

Kyra Piscitelli

Kyra Piscitelli

Kyra é atriz, jornalista, produtora e #ViajanteCI em Toronto, no Canadá.

Receba Nossa Newsletter

Cadastre-se e fique por dentro de todas as novidades e promoções da CI.

Your Header Sidebar area is currently empty. Hurry up and add some widgets.