Tudo que você precisa saber antes de visitar Paris

Finalmente, você vai pra Paris! Mas já sabe onde ficar? O que fazer? O que evitar? Onde comer? Calma. Neste post, damos as principais dicas para você se misturar aos parisienses como se tivesse nascido na cidade.

QUANDO IR E ONDE FICAR

1

Evite agosto

O mito de que tudo fecha em agosto infelizmente não é mito: acontece mesmo. Todo mundo sai de férias e muitos estabelecimentos e atrações ficam fechadas, às vezes por semanas.

Hospede-se perto do rio para ter acesso privilegiado a tudo

Se pra você é importante ficar perto das atrações turísticas, encontre um hotel ou albergue nos arrondissements (bairros) 1º, 4º, 5º ou 6º, que formam uma espiral no sentido horário, de dentro pra fora, como um caracol.

…mas se você quiser algo mais agitado, tente os bairros na região nordeste da cidade

As áreas em torno das estações de metrô Republique, Oberkampf e St. Maur possuem bares que não são caros e ficam a apenas 15 minutos de metrô do centro turístico. Já no sudoeste de Paris, tudo é caro.

COMO SE MOVIMENTAR PELA CIDADE

2

Compre um guia Paris Pratique em qualquer banca de jornal

O mapa que você tem no celular é ótimo, mas esse guia é indispensável.

Use o metrô

O metrô de Paris é extremamente fácil de usar, sem falar no design das estações em Art Nouveau, assinadas por Hector Guimard. Só não esqueça de erguer a alavanca das portas para entrar ou sair do vagão: elas não abrem sozinhas!

…e nunca jogue seu bilhete fora

Provavelmente, você vai adquirir um carnê com 10 bilhetes bem fáceis de perder. Fiscais fazem verificações periódicas pedindo o bilhete e, se você for flagrado sem, terá de lidar com a fúria fiscalizatória e uma belíssima multa. Acredite, você não quer irritar um desses fiscais. Fique de olho no seu bilhete!

Saiba a diferença entre as linhas

A RER (Rede Expressa Regional) é maior, mais rápida e leva aos subúrbios e aos aeroportos. As linhas dessa rede são identificadas pelas letras A, B e C. Já a SNCF (SociétéNationaledesCheminsde Fer) é a gigantesca linha de trem que leva para os subúrbios e além. Você pode andar o tempo todo de metrô. Se quiser se aprofundar nas malhas e meandros, clique aqui.

Lembre-se que o metrô fecha à noite

Embora isso não importe tanto diante das alternativas de transporte na cidade, é bom se planejar para não ter de pegar um táxi tarde da noite, pois o preço da corrida pode estragar um pouco sua diversão.

COISAS PRA VER E FAZER

3

Faça programas de turista, mas priorize

Curte história? O Les Invalides ensina sobre a história militar francesa, o Pantheon guarda os restos mortais de Voltaire, Rousseau, Victor Hugo, Émile Zola e Marie Curie, enquanto o cemitério Père Lachaise, o mais famoso do mundo, tem o túmulo de Jim Morisson, Oscar Wilde, Allan Kardec, Cyrano de Bergerac (sim, ele existiu de verdade) e dezenas de outros nomes de peso. Prefere arte? Vá para o Musée d’Orsay, dedicado ao impressionismo, ou ao Centre Pompidou, de arte contemporânea. Não tente fazer tudo.

Não suba ao topo da Torre Eiffel

Assim como o Empire State Building em Nova York, o topo da torre Eiffel tem uma fila interminável, custa caro e não vale a pena como parece. Veja a cidade do alto em Montparnasse, com a vantagem de ter a Torre Eiffel incluída na vista, ou vá para Montmartre para ter uma visão panorâmica e desimpedida de todo o horizonte.

Vá a Versailles… se estiver com tempo

Se for maníaco por história, é imperdível, mas o passeio é caro e a fila para entrar no palácio é absurdamente longa. Uma boa opção é passear pelos belíssimos jardins num dia de sol.

Reserve um dia inteiro para se perder no Louvre

Veja a Vênus de Milo e a Mona Lisa, claro, mas não saia de lá sem visitar os luxuosos cômodos de Napoleão III. O museu é colossal, use calçados bem confortáveis.

Veja As Ninféias, de Monet, depois faça um piquenique nos Jardins das Tulherias

O minúsculo Musée de l’Orangerie fica num dos cantos do parque e é a sede permanente de uma série de obras de Picasso, Chaim Soutine, Modigliani, Matisse e a pièce de résistance, os oito painéis gigantes de Monet, As Ninféias. Não vai levar mais de uma ou duas horas para ver tudo, por isso a sugestão de completar o programa com um lanche no jardim.

Dedique algum tempo às coisas do espírito

A catedral de Notre Dame é sem dúvida impressionante e vale a pena visitá-la (nem que seja apenas pelo lado de fora), assim como a Sacré-Coeur, em Montmartre. Mas a grande atração que só se tornou reconhecida mais tarde é a Sainte-Chapelle on Île de la Cité. A arquitetura gótica e os vitrais no interior são belíssimos, ainda mais se estiver sol lá fora. O que só costuma acontecer entre maio e setembro.

Volte ao presente e percorra seis andares de ateliês abertos

Os artistas anônimos da cidade não se limitam a Montmartre.

Passeie de barco pelo Sena

Os Bateaux-Mouches são um clichê turístico, mas, como o Pão-de-Açúcar ou o Corcovado no Rio, são sem dúvida um passeio imperdível para apreciar a cidade de um ângulo realmente privilegiado.

Saia um pouco do circuito mais conhecido

Você não vai se desapontar com as colinas do Parc des Buttes-Chaumont, no 19º arrondissement, região nordeste de Paris.

Bata perna no Marais, nos 3º e 4º arrondissements

É como se fosse o SoHo de Paris, com uma galera fashion e descolada e lojas chiquérrimas. Não deixe de tomar um espresso num dos cafés da área e aproveite para ficar observando as modas.

O QUE COMER

4

Compre pão, queijo e complementos numa feira de rua

E vá para um parque aproveitar o lanchinho. Há feiras e mercados por toda parte, você só precisa saber o dia e lugar de cada uma.

Tenha um autêntico café da manhã num café parisiense

Você poderia fazer um brunch, mas um café (uma xícara de espresso comum ou um “double”) e um pain au chocolat, ou croissant, bastarão. Se quiser leite no café, peça “un creme”, que corresponde a um latte. Não peça “un cafe au lait”. Ninguém fala assim em Paris.

Delicie-se no melhor restaurante com estrela Michelin que você puder pagar

Afinal, uma vez só não mata ninguém, né.

Prove os ingredientes símbolo da França

Queijo, foie gras, crepe, croissant, escargot, alguns dos pilares da gastronomia francesa. Não cometa o erro de não experimentar algumas ou todas essas iguarias no país que as inventou ou aperfeiçoou, e, de preferência, nos lugares onde se encontra os melhores exemplares de cada. E não gaste seu rico dinheirinho com os crepes baratos do entorno da torre Eiffel: foram feitos para turistas e não é difícil serem preparados com ingredientes de segunda. Um crepe de presunto com queijo num quiosque anexo a um restaurante, para ser consumido na rua mesmo, é uma ótima pedida.

Apaixone-se pelo mil folhas do chef confeiteiro Pierre Hermé

Ou a torta de café. Os macarons do Ladurée são bons, mas os doces do chef Hermé são apenas de outro mundo.

Dê gorjeta se gostar do atendimento

A comida pode ser “service compris” (gorjeta já inclusa) ou “service non-compris (gorjeta não inclusa), mas, nos dois casos, se o garçom foi bacana, deixe alguns euros na mesa quando for embora.

Devore o falafel preferido do Lenny Kravitz

Não seria um bom guia sobre Paris sem o L’As Du Fallafel!

O QUE FAZER À NOITE

5

Vá para um café

Bares e lugares com pista de dança são mais raros, por isso faça como os locais e vá para um dentre as centenas de cafés ou bar à vins para aproveitar a vida e jogar conversa fora sobre os três assuntos que devem ser evitados no Brasil: política, religião e futebol.

Passeie pelas margens do Canal Saint-Martin

Os mais descolados e a maioria dos turistas gostam de fazer piquenique às margens do Sena, o pico mais procurado pelos jovens nos meses quentes, especialmente próximo das pontes. Uma boa ideia é comprar uma garrafa de vinho de tampa de rosca, que por lá têm ótimos preços nos mercados, completar com uma baguete, alguns frios, chocolate e, é claro, algum queijo também super barato e delicioso. Garanta seu lugar cedo, porque costuma lotar.

Vá de bar em bar às margens do Sena

O rio mais importante da cidade é, sem a menor dúvida, lindíssimo (ainda que sujo), e cada uma de suas 37 pontes perfeita para passear a pé… especialmente se o destino final for um bar!

COMO SE COMPORTAR

6

Aprenda pelo menos um pouquinho da língua

Quatro palavrinhas básicas já ajudarão muito: “bonjour” (bom dia), “au revoir” (até logo), “s’il vous plaît” (por favor) e “merci” (obrigado). E é verdade o que dizem: se você tentar falar inglês com um francês, ele fingirá que não sabe. Fale em francês com um francês (se você não sabe quase nada), e eles mesmos mudarão pro inglês na mesma hora. É assim que a banda toca.

Regrinha básica de etiqueta

Diga “bonjour” e “au revoir” para todo atendente e garçom de todos os lugares, todas as vezes que entrar e sair de uma loja ou restaurante.

Vista-se apenas um pouco mais caprichadamente, mas não se preocupe demais

O senso comum acredita que todos os parisienses são gente bonita e elegante que só veste roupas de marca. O que é, basicamente, correto, mas o código de indumentária da cidade deu uma boa flexibilizada nos últimos 30 anos. Jeans, camiseta, suéter e até regatas são perfeitamente aceitáveis.

Tente não ser tão… brasileiro

Use um tom de voz mais baixo se quiser chamar menos atenção para o fato de que você é turista. Aos nossos ouvidos, os franceses parecem falar num eterno e inabalável sussurrar.

O pão fica em cima da mesa, não em cima do prato, e é melhor não passar manteiga

A não ser que seja no café da manhã, manteiga não será sequer uma opção disponível. Mas pão com manteiga e mariscos são totalmente aceitáveis, por alguma razão.

Não abrace

Em vez de abraçar, “faire la bise”! Um beijinho flutuando no ar de cada lado do rosto é o cumprimento padrão para homens e mulheres. E esqueça o aperto de mão quando for apresentado a alguém: diga seu nome enquanto faire la bise, e pronto! Assim é até mais fácil, e você não vai ter que se preocupar em saber se é hora de apertar as mãos, abraçar, dar um beijo, dois beijos, dar um high five, ou sabe-se lá o que mais.

DICAS AVANÇADAS

7

Cuidado com os golpes

Pessoas tentando vender óculos escuros, sombrinhas, chaveiros da torre Eiffel, de Montmartre ou do Louvre são comuns no entorno de cada uma dessas atrações e, de um modo geral, essas pessoas são inofensivas, embora possam incomodar. Mas se você decidir que quer, sim, 15 chaveiros por 1 euro, não se distraia na hora de pagar, porque é aí que cúmplices oportunistas podem ser aproveitar para afanar algo sem que você perceba.

Mais irritantes são as mulheres que apelam pra sua compaixão fingindo-se de surdas e o “golpe do dedo”, no qual homens procuram pessoas que não falam francês e prendem um bracelete da amizade no seu pulso, e depois saem atrás de você exigindo pagamento com agressividade. Eles ficam nas escadas de acesso à Sacré-Coeur.

Contato visual

Os franceses farão contato visual com você. E o sustentarão por um tempo incomodamente longo. Devolva e mantenha o seu olhar também.

Evite as armadilhas para turistas

Nunca, jamais, coma em nenhum lugar no Champs-Élysées, a não ser que esteja com dinheiro de sobra para gastar o equivalente  a 16 dólares num cafezinho. O mesmo vale para os restaurantes perto da Place St-Michel, embora o lugar e a vista sejam realmente muito agradáveis.

Cuidado onde pisa

Para uma cidade tão linda, é quase incompreensível que os moradores não se sintam na obrigação de recolher as fezes de seus muitos, muitos cães.

Esqueça a embalagem pra viagem

Coisa rara em Paris. A maioria dos restaurantes serve pratos individuais bem proporcionados, e espera que você os termine no local. O contrário é considerado falta de educação.

Paris não fecha aos domingos

Especialmente perto dos pontos turísticos, você sempre irá encontrar um restaurante, lanchonete e outras opções de comércio funcionando.

Não tem como não amar Paris, né? Agora que você já conhece melhor os hábitos e atrativos da cidade, por que não garantir o seu Mochilão agora mesmo?

CI Intercâmbio e Viagem

CI Intercâmbio e Viagem

A CI Intercâmbio e Viagem produz o blog Caia no Mundo e é a maior empresa de intercâmbio e turismo jovem do Brasil. Mais de meio milhão de pessoas já embarcaram com a CI para conhecer o mundo em viagens que unem estudo, trabalho e lazer.

Saiba mais em ci.com.br

Receba Nossa Newsletter

Cadastre-se e fique por dentro de todas as novidades e promoções da CI.

Your Header Sidebar area is currently empty. Hurry up and add some widgets.