Aventura não programada

Eu sabia que a ideia de viajar pela Califórnia de carro era boa, mas não imaginava o quanto. Dia 15 de setembro, eu e minha namorada partimos de POA para San Francisco, onde íamos começar a trip. Lá encontramos mais dois casais de amigos. Alugamos um carro e fomos descobrindo as coisas aos poucos.Antes de eu falar como foi, preciso resumir o que aconteceu conosco na conexão que fizemos na cidade do Panamá. A Cel, minha namorada tem medo de avião e toma remédio para viajar em vôos distantes.

Ao chegar no Panamá, ficamos esperando umas quatro horas o vôo para os EUA. Ao embarcamos ela se deu conta que tinha perdido o passaporte! Sim! Ela estava sem passaporte no Panamá na boca do embarque e, claro, não pudemos seguir. Pelo inicio do texto vocês puderam perceber que nós encontramos o documento.

Ainda acho que obra de algum ser superior, enfim. O desespero tomou conta da gente, vimos o avião partir sem perspectiva de ida. Pensamos onde poderia estar, revistamos malas, lugares onde passamos e só poderia estar no avião. As atendentes da Copa Airlines viram a situação e resolveram ajudar. Elas nos disseram que o avião que viemos estava já estava em outro destino, foi para Ilha San Martin, no Caribe. Para nós, a viagem – que nem havia começado – estava acabando ali mesmo. Rezamos e pedimos para que a mulher tentasse entrar em contato com o vôo e pedisse que revistasse os lugares onde sentamos. Esperança existia, mas era pequena, afinal eles limpam os vôos e qualquer coisa estaria nos achados e perdidos do aeroporto. Mas não tava. A mulher mandou uma mensagem pro comandante que só iria receber uns 15 minutos depois e ele poderia nem olhar. E depois mais o mesmo tempo pra resposta.

Enquanto isso, uma delas nos avisa que a embaixada brasileira só abriria na segunda-feira e que não podíamos ficar mais de 24 horas sem identificação no Panamá. Ou seja, se o documento não estivesse no avião seriamos obrigados a retornar ao Brasil! Bom, prontamente ligamos para nossos pais no Brasil para saber como se resolve a situação do visto o mais rápido possível, não podíamos perder tempo. Foram os minutos mais longos da vida. O tempo não passava, as noticias não chegavam, os planos já estavam acabando…

Resolvemos comer algo pra distrair, porque a tensão tava forte. Seguimos em contato com a galera no Brasil para ver se tinham novidade, mas nada. Era sábado, tudo fechado.

Mas 1h30 depois, veio a noticia! O passaporte estava no bolsão da poltrona da frente, no único lugar que ele poderia estar. Festa! Gritos de felicidades e kitkats como agradecimento para as moças panamenhas da Copa Airlines. Foi o mais louco inicio de férias que podíamos ter, mas valeu para valorizarmos ainda mais os dias que viriam a seguir.

No próximo post conto como foi a trip! Bjos e sigam-me:
@dudagarbi
Dudagarbi no instagram e facebook.com/GarbiDuda.
Até!

Duda Garbi

Duda Garbi

Duda Garbi é um jornalista super atuante que trabalha no Kzuka, na Rádio Atlântida e na RBSTV. Além disso, tem uma coluna na Revista Pah!, participa do Pretinho Básico, do Tá Vazando e do Bola nas Costas, e faz matérias para o Globo Esporte RS. Ufa! Vamos saber um pouco das aventuras de viagem desse roteiro incrível - Califórnia, Las Vegas e Nova York.

Receba Nossa Newsletter

Cadastre-se e fique por dentro de todas as novidades e promoções da CI.

Your Header Sidebar area is currently empty. Hurry up and add some widgets.